PUBLICIDADE
Topo

Notícias

SC: Homem tem mão reimplantada após aprender a preservá-la em séries de TV

Homem teve mão reimplantada após conseguir preservá-la com gelo - Divulgação/Hospital Santo Antônio
Homem teve mão reimplantada após conseguir preservá-la com gelo Imagem: Divulgação/Hospital Santo Antônio
do UOL

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Ponta Grossa (PR)

30/10/2020 13h32

Um homem de 40 anos teve a mão esquerda reimplantada depois de sofrer a amputação durante uma briga em Blumenau, Santa Catarina. Mesmo ensanguentada, a vítima recuperou o membro do chão e o guardou em uma sacola com gelo. Ele teria dito à equipe cirúrgica que aprendeu o procedimento assistindo séries de TV. O caso ocorreu em 16 de outubro.

"Sempre gostei de ver séries sobre hospitais e quando ocorreu o crime, tive muita cautela e não entrei em desespero. Literalmente posso dizer que eu salvei meu próprio membro para fazer o reimplante, pois quando todos da minha família estavam desesperados, eu consegui ter discernimento para colocar em uma sacola e depois no gelo", contou à equipe o paciente, que preferiu não ter a identidade revelada.

Segundo o Hospital Santo Antônio, que atendeu o paciente, foram duas horas entre a amputação e o procedimento cirúrgico. Além dos ossos, a equipe médica recuperou duas artérias, cinco veias, 24 tendões e três nervos. A cirurgia demorou seis horas.

"O pronto atendimento e os cuidados tomados pelo próprio paciente com o membro dele foram determinantes para o sucesso do reimplante. Ele teve alta dia 21 de outubro e a evolução da cirurgia está se mostrando favorável", comentou ao UOL o médico Gustavo Schweigert, que participou do procedimento.

De acordo com o médico, a expectativa é de que o paciente consiga recuperar os movimentos da mão esquerda, dependendo do grau de resposta do corpo ao reimplante.

"Esperamos que ele tenha a recuperação funcional da mão muito satisfatória, com o retorno dos movimentos praticamente que normais. O punho provavelmente deverá ter alguma limitação e a sensibilidade está condicionada à condição neurológica do membro".

Gelo pode salvar membros amputados

Segundo o médico Filipe Pimont Berndt, que também participou da cirurgia, o procedimento no paciente que atendeu em Blumenau "é considerado raro, pois são diversos fatores que levam a ter uma possibilidade de reimplante bem sucedido".

O profissional, que é especialista em cirurgias de mãos, apontou que, além do tempo hábil entre a amputação e a cirurgia, uma das determinantes para o reimplante é a preservação do membro no momento do acidente.

"O primeiro passo é tentar acalmar a vítima. Pegue depois o membro amputado e enrole em um pano úmido, de preferência com soro fisiológico, e coloque dentro de um saco plástico. Após esse procedimento, coloque em um recipiente de isopor ou caixa térmica com gelo".

O médico ressaltou que não pode deixar o membro em contato direito com o gelo para evitar queimadura térmica, o que impossibilita o reimplante.

Paciente sofreu tentativa de homicídio

O paciente com a mão reimplantada sofreu uma tentativa de homicídio na tarde de 16 de outubro, na rua Franz Volles, no bairro Itoupava Central. O autor fugiu, mas se apresentou à Polícia Civil três dias depois, em Blumenau.

A vítima e o suspeito de 30 anos teriam desavenças antigas por causa de ciúmes envolvendo a esposa do autor do crime, segundo a Polícia Civil. O homem ainda teria contado que não tinha intenção de matar. Ele não tem antecedentes criminais e responde o caso em liberdade. Ambos moram no mesmo bairro.

O caso segue em investigação pela 1ª Delegacia de Polícia Civil de Blumenau.

Notícias