PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Santander reduz lucro no Brasil em 31,3% por causa da pandemia da Covid-19

27/10/2020 15h13

Madri, 27 out (EFE).- O Banco Santander obteve um lucro ordinário de R$ 10,2 bilhões entre janeiro e dezembro deste ano, o que representa 31,3% de queda na comparação com o mesmo período de 2019, devido ao aumento em 44% das provisões realizadas por impacto da pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A informação consta na nota enviada pela instituição financeira para a Comissão Nacional do Mercado de Valores da Espanha, órgão regulador do país de origem do banco. Ainda de acordo com o texto, os resultados do terceiro trimestre cresceram 21% na comparação com o segundo, como em quase todas as áreas de negócios, devido ao aumento da receita.

Na América do Sul, onde o Grupo Santander atua no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai, foi registrado um lucro atribuído de 2,11 bilhões de euros (R$ 14,1 bilhões), ainda segundo as informações encaminhadas para a Comissão Nacional do Mercado de Valores espanhol.

As contas globais da região também melhoraram entre julho e setembro, na comparação com o segundo trimestre deste ano, alavancadas pelo aumento de 3% das receitas procedentes dos clientes, sobretudo as comissões, que avançaram cerca de 15%.

O crédito na região caiu 12% na comparação com o mesmo período do ano anterior, ficando em 109 bilhões de euros (R$ 725,5 bilhões), enquanto os depósitos dos clientes se reduziram em 1,2%, atingindo o patamar de 110,4 bilhões de euros (R$ 735 bilhões). EFE

ala/bg

Notícias