PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Apesar de pandemia, abstenção diminui na Itália

21/09/2020 13h48

ROMA, 21 SET (ANSA) - Apesar da pandemia do novo coronavírus, a Itália registrou um aumento na participação popular nas eleições regionais e municipais de 20 e 21 de setembro.   

De acordo com o Ministério do Interior, a votação para governador na Campânia, na Ligúria, na Puglia e no Vêneto teve uma afluência de 57,21%, contra 53,15% de cinco anos atrás.   

O dado exclui Marcas, Toscana e Vale de Aosta, que também tiveram eleição para governador, mas cuja afluência não é transmitida pelo Ministério do Interior.   

Das quatro regiões consideradas, o Vêneto registrou a maior participação do eleitorado, com 61,14%, contra 57,27% de cinco anos atrás. Já a Ligúria teve a menor afluência, com 53,46%, crescimento de quase três pontos em relação aos 50,68% de 2015.   

Já nas eleições municipais, a participação subiu de 65,18% para 66,19%. Os números levam em conta 606 cidades das quase mil que foram às urnas. No referendo constitucional sobre a redução do Parlamento, a afluência foi de 53,84%.   

As eleições foram realizadas com uso obrigatório de máscaras por votantes e mesários e colégios eleitorais em hospitais para pacientes da Covid-19. Além disso, pessoas em isolamento domiciliar devido ao novo coronavírus tiveram o voto coletado em casa. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias