PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Urso-negro é morto no Canadá após perseguição de moradores para filmá-lo

O urso Huckleberry, que acabou morto por oficiais no Canadá após ser atraído por moradores que queriam filmá-lo  - Reprodução/ONG North Shore Black Bear Society
O urso Huckleberry, que acabou morto por oficiais no Canadá após ser atraído por moradores que queriam filmá-lo Imagem: Reprodução/ONG North Shore Black Bear Society
do UOL

Do UOL, em São Paulo

12/08/2020 08h58

Um urso-negro foi morto por agentes de conservação em uma cidade do Canadá depois de ser dopado para que moradores pudessem filmá-lo e fotografá-lo fora da área florestal.

O caso foi denunciado pela ONG North Shore Black Bear Society, que acusa os moradores de atraírem o animal para fora da floresta para fazer imagens dele.

O inspetor Murray Smith, do Serviço de Oficial de Conservação da região, disse que houve vários relatos de moradores da comunidade de Deep Cove sobre o urso entrando em contêineres de lixo durante um período de tempo.

Luci Cadman, da North Shore Black Bear Society, disse que o urso foi avistado pela primeira vez na vizinhança no início de julho, mas não se tornou um problema até que os moradores passaram "a não colaborar", descartando com o lixo de maneira inadequada e perseguindo o urso para filmá-lo".

No dia 31 de julho, Cadman disse que foi chamada ao local e encontrou o urso sendo seguido por residentes que tentavam filmá-lo com seus telefones celulares enquanto ele mexia no lixo. Smith disse que, nesse caso, os agentes conservacionistas multaram o proprietário que deixou o lixo sem segurança.

"Devido à multidão de pessoas, não era seguro para nós levarmos você. Mais tarde, naquele dia, você foi tranquilizado pelos Oficiais de Conservação e levado para ser morto", escreveu a ONG em uma postagem no Facebook.

Essa não seria a primeira fez que Huckleberry foi dopado pelos oficiais. A ONG disse que os moradores próximos admitiram permitir que o "urso calmo e tranquilo" remexesse no lixo para que pudessem fotografá-lo.

"Começaram a chegar relatórios de você encontrando recompensas fáceis nos lixos. As pessoas admitiram que permitiram que você fizesse isso para um vídeo e se esqueceram de devolvê-lo à floresta... uma sentença de morte", escreveu a ONG.

"Se as pessoas tivessem usado uma voz firme com você, você teria ouvido. Ou respeitado você o suficiente para não deixar nenhum lixo ou restos de comida acessíveis, em primeiro lugar. Nós lhe prestamos um péssimo serviço, Huckleberry", finaliza o relato da instituição.

Não foi informado se o caso será investigado pela polícia ou se os moradores serão penalizados, além da multa, pelo ocorrido.

Notícias