PUBLICIDADE
Topo

Suplicy envia livro a Bolsonaro com dedicatória em defesa da renda mínima

Ex-senador sugeriu ao presidente Jair Bolsonaro que lesse "Utopia", de Thomas More, enquanto se recupera da covid-19 - Reprodução/Twitter
Ex-senador sugeriu ao presidente Jair Bolsonaro que lesse 'Utopia', de Thomas More, enquanto se recupera da covid-19 Imagem: Reprodução/Twitter
do UOL

Do UOL, em São Paulo

11/07/2020 14h59Atualizada em 11/07/2020 15h02

O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) disse hoje ter enviado a Jair Bolsonaro (sem partido) o livro "Utopia", de Thomas More, como sugestão de leitura para o período em que o presidente se recupera da covid-19. Na dedicatória, Suplicy defende a implementação de uma renda mínima no Brasil — o que, para o petista, seria "muito melhor do que distribuir armas".

"Ao presidente Jair Bolsonaro, desejo-lhe pronta recuperação e que possa aproveitar esse período em que precisa se restabelecer com a leitura desse importante livro de Thomas More, onde, na página 29 do Livro I, [...] afirma que muito melhor será garantir a sobrevivência das pessoas para que ninguém se sinta com a necessidade de primeiro roubar para daí ser transformado em cadáver", escreveu o ex-senador.

Segundo Suplicy, foi com base nas reflexões deste livro que Juan Luis Vives, amigo de Thomas Moore, escreveu em 1526 "De Subventione Pauperum". O documento, enviado ao prefeito de Bruges, na Bélgica, seria o primeiro a propor uma renda mínima garantida à população.

Por essa razão, Thomas More é considerado um dos pensadores que melhor fundamentou a Renda Básica de Cidadania. Muito melhor do que distribuir armas será assegurar a Renda Básica de Cidadania para todas as pessoas", continuou o ex-senador.

O livro, ainda de acordo com o petista, foi enviado ontem ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, e deve chegar na próxima terça-feira (14).

Notícias