PUBLICIDADE
Topo

Índice japonês Nikkei tem mínima de fechamento de 3 semanas com vendas por temores sobre vírus

28/01/2020 07h33

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - O mercado acionário japonês recuou nesta terça-feira, com o índice Nikkei atingindo mínima de fechamento de três semanas, uma vez que o novo coronavírus na China levou autoridades a adotarem medidas mais drásticas para conter o surto.

O índice Nikkei recuou 0,55%, para 23.215,71, nível mais baixo de fechamento desde 8 de janeiro.

As vendas se ampliaram depois de ficarem inicialmente concentradas em setores que devem ser afetados diretamente pelo vírus, como turismo e indústrias relacionadas.

Mesmo empresas que devem ter fortes perspectivas de crescimento como a Keyence e Recruit Holdings foram afetadas, recuando 2,8% e 1,9% respectivamente.

"Os preços das ações estavam elevados, então uma correção era necessária e o coronavírus forneceu esse gatilho", disse Tetsuro Ii, presidente do Commons Asset Management.

O número de mortos devido ao coronavírus passou de 100 na China, e a província de Zhejiang informou que as empresas lá não poderão retomar as operações antes de 9 de fevereiro.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,55%, a 23.215 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG permaneceu fechado.

. Em XANGAI, o índice SSEC não teve operações.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, não operou.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 3,09%, a 2.176 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX ficou fechado.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,81%, a 3.181 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,35%, a 6.994 pontos.

Notícias