PUBLICIDADE
Topo

Morgan Stanley planeja demitir 1,5 mil para reduzir custos

Stefania Spezzati, Donal Griffin e Sridhar Natarajan

09/12/2019 16h37

(Bloomberg) -- O Morgan Stanley prepara a demissão de 1,5 mil funcionários no mundo todo, incluindo vários diretores, como parte de um plano de corte de custos.

As demissões serão concentradas nas divisões de tecnologia e operações, mas também incluem executivos dos departamentos de vendas, trading e pesquisa, disseram pessoas com conhecimento do assunto. Os cortes, que incluem posições em Nova York e Londres, representam cerca de 2% da força de trabalho da empresa, de acordo com uma das pessoas que pediu para não ser identificada.

Bancos de investimento em todo o mundo fazem demissões em meio à continua queda da receita de trading e expectativa de que mais negociações sejam transferidas para plataformas eletrônicas, que exigem menos humanos. O Citigroup e o Deutsche Bank estão entre as empresas que anunciaram centenas de demissões na área de trading este ano.

Um porta-voz do Morgan Stanley não quis comentar.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Stefania Spezzati London, sspezzati@bloomberg.net;Donal Griffin London, dgriffin10@bloomberg.net;Sridhar Natarajan New York, snatarajan15@bloomberg.net

Notícias