Topo

"Mãe, não chora não", disse menina de 5 anos antes de morrer baleada no Rio

Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, de 5 anos, morreu após ser baleada em uma troca de tiros. A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) está investigando as circunstâncias da morte, depois de tiros partirem de um carro que passava pela Praça da Cohab, em Realengo. - Reprodução/Rede Social
Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, de 5 anos, morreu após ser baleada em uma troca de tiros. A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) está investigando as circunstâncias da morte, depois de tiros partirem de um carro que passava pela Praça da Cohab, em Realengo. Imagem: Reprodução/Rede Social
do UOL

Do UOL, em São Paulo

13/11/2019 13h36

Resumo da notícia

  • Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes tentou acalmar a mãe após ser atingida por um tiro
  • A menina de 5 anos ia para a escola com a mãe quando foi alvo de bala perdida
  • Os tiros partiram de homens que estavam em um carro e mataram um adolescente

A menina de 5 anos Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes confortou a mãe e tentou acalmá-la após ser atingida por um tiro em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro. Ketellen foi levada a um hospital, ainda na tarde de ontem, mas não resistiu e morreu. O relato foi feito pela tia-avó Daisy da Costa.

"Ela tava caída no chão e a Jéssica [mãe] contou que ela dizia: 'Mãe, não chora não, mãe'. Aí ela voltou correndo para pedir socorro", contou Daisy, no RJ1, jornal da TV Globo.

Ketellen ia para a escola com a mãe. Após ser baleada, ela foi atendida, passou por cirurgia, mas seu quadro piorou e ela morreu no começo da noite.

De acordo com a polícia militar, um carro passou pelo local e os tiros acertaram Ketellen e o jovem de 17 anos, que também morreu.

De acordo com o RJ1, testemunhas informaram à polícia que dois homens desceram de um carro e atiraram no adolescente de 17 anos, Davi Gabriel Martins do Nascimento.

Augusto, pai de Ketellen, lamentou: "Perdi minha filha com 5 anos, nova, [ela era] agarradona comigo".

Ketellen é a sexta criança morta baleada neste ano na Grande Rio. No ano, 21 crianças tiveram ferimentos provocados por armas de fogo na região metropolitana. Os dados são do Fogo Cruzado.

Notícias