Topo

Ex-presidente dos EUA, Jimmy Carter se recupera de cirurgia bem sucedida

12/11/2019 21h49

Washington, 13 Nov 2019 (AFP) - O ex-presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, se recupera nesta terça-feira (12) de uma cirurgia para aliviar a pressão no cérebro, devido a um sangramento provocado por quedas recentes, um procedimento programado e realizado sem contratempos, informou a fundação que leva seu nome.

Carter, de 95 anos, se recupera em Atlanta após uma intervenção realizada esta manhã "para aliviar a pressão em seu cérebro de um hematoma subdural. Não há complicações da cirurgia", informou o Centro Carter em um comunicado.

"Permanecerá no hospital em observação pelo tempo que for necessário", acrescentou, agradecendo as múltiplas demonstrações de apoio ao ex-presidente democrata (1977-1981) e Nobel da Paz.

Em outubro, Carter já tinha passado três dias no hospital, após sofrer uma fratura pélvica. Semanas antes, tinha machucado a cabeça ao cair em casa e aparecido um dia depois como voluntário do Hábitat para a Humanidade com um olho roxo e um curativo que cobria 14 pontos.

O ex-presidente revelou em 2015 que tinha câncer no fígado que tinha se espalhado para o cérebro, mas no ano seguinte anunciou que seu tratamento havia terminado com êxito. Muitos de seus parentes morreram de câncer.

Carter, governador da Geórgia, seu estado natal, em 1970, chegou à Casa Branca após vencer Gerald Ford em 1976.

Seu mandato foi marcado pela assinatura, em 1978, dos Cordos de Camp David, sob sua mediação, que resultou em um tratado de paz entre Israel e Egito, e o estabelecimento de relações diplomáticas com Pequim.

Mas sua gestão foi afetada pela crise de reféns de 1979, quando 52 americanos estiveram retidos durante 444 dias desde 4 de novembro na embaixada dos Estados Unidos em Teerã. Seu fracasso em resgatá-los contribuiu para sua derrota em novembro de 1980 contra o republicano Ronald Reagan, cuja data da tomada de posse, em 20 de janeiro de 1981, coincidiu com a libertação dos cativos.

Notícias