Topo

Conflito social na Bolívia deixou sete mortos em 23 dias

12/11/2019 23h36

La Paz, 13 Nov 2019 (AFP) - A onda de protestos na Bolívia deixou sete mortos, incluindo quatro baleados, em 23 dias de conflitos após as polêmicas eleições de outubro que levaram à renúncia do presidente Evo Morales, informou nesta terça-feira o procurador-geral, Juan Lanchipa.

Dois cidadãos morreram em La Paz (oeste), outros dois em Santa Cruz (leste) e três em confrontos em Cochabamba (centro), revelou Lanchipa, com base em dados do Instituto de Pesquisas Forenses.

O boletim precedente informava três mortes.

"Todos estes casos serão investigados até se estabelecer a verdade material e se encontrar os autores para que sejam punidos de acordo com a lei", disse Lanchipa.

O procurador-geral pediu à população que "recupere a calma e a tranquilidade", após a proclamação, nesta terça-feira, da senadora Jeanine Añez como presidente interina.

rb/lr

Notícias