Topo

Sabrina Sato vira sócia de negócio que tem sushi e peixaria no mesmo local

Divulgação
Imagem: Divulgação
do UOL

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Apresentadora já era cliente do Peixe ao Cubo
  • Valor da transação e percentual dela no negócio não foram revelados
  • O negócio tem outros três sócios
  • O Peixe ao Cubo foi inspirado nos pequenos bistrôs de Tóquio (Japão)
  • No mesmo ambiente, funcionam o restaurante e uma peixaria
  • Em novembro, a marca irá lançar seu modelo de franquia

A apresentadora e empresária Sabrina Sato se tornou sócia do restaurante Peixe ao Cubo, em São Paulo, do qual já era cliente. O valor da transação e o percentual dela no negócio não foram relevados.

"Minha família sempre foi cliente do Peixe ao Cubo. Toda a experiência sempre foi muito boa. Eu sempre gostei dos produtos e do modelo de negócio. Decidi entrar como sócia depois de avaliar que havia uma grande oportunidade ali", afirmou ela.

Além da apresentadora, Peixe ao Cubo tem outros três sócios: Ricardo Tavares, dono do restaurante Manihi, Rafael Bertani, especialista em franquias, e Fabio Freitas, da agência de publicidade FCB Brasil.

Com uma unidade própria no bairro de Perdizes, em São Paulo, aberta em 2018, o Peixe ao Cubo foi inspirado nos pequenos bistrôs do Tsukiji Market, em Tóquio (Japão).O restaurante oferece pratos prontos e combinados frescos para serem consumidos na hora ou retirados para viagem. O negócio abriga também uma peixaria, que vende os mesmos peixes servidos nos pratos da casa.

O Peixe ao Cubo, em São Paulo, tem no mesmo ambiente o restaurante e uma peixaria - Divulgação
O Peixe ao Cubo, em São Paulo, tem no mesmo ambiente o restaurante e uma peixaria
Imagem: Divulgação

Peixe ao Cubo lançará franquia

No início de novembro, a marca irá lançar o seu modelo de franquia. O investimento inicial é de R$ 580 mil, o que inclui taxa de franquia e de marketing, gastos com instalação, equipamentos e móveis e capital de giro, entre outros.

De acordo com a empresa, a projeção de faturamento no primeiro ano é de R$ 180 mil, com lucro médio de 9% no período. No quinto ano de funcionamento, ainda segundo o Peixe ao Cubo, a receita do estabelecimento deve atingir R$ 280 mil, em média, e o lucro subir para 13%.

A meta da empresa é abrir cem franquias, entre lojas físicas e contêineres, até o final de 2025.

Antes de comprar franquia, veja algumas recomendações de especialistas, como não investir todo o seu dinheiro no negócio e ler com atenção a Circular de Oferta de Franquia (COF), uma espécie de raio-x da empresa.

Onde encontrar:

Peixe ao Cubo - http://www.peixeaocubo.com.br/

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Como reduzir os agrotóxicos da sua comida do dia a dia?

Universa

Notícias