Topo

Em Tóquio, Bolsonaro faz reunião com presidente da Ucrânia

O presidente Jair Bolsonaro durante reunião Bilateral com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski - José Dias/PR
O presidente Jair Bolsonaro durante reunião Bilateral com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski Imagem: José Dias/PR

22/10/2019 12h38

O presidente Jair Bolsonaro realizou nesta terça-feira (22) uma reunião com o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelenski. O encontro foi em Tóquio e o comediante de 41 anos manifestou interesse em comprar aviões Super Tucano, utilizados em missões de ataque.

Segundo o jornal "Valor Econômico", citando o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, Zelensky ainda avaliou a possibilidade de também adquirir a aeronave KC-390, o maior cargueiro militar fabricado no Brasil. O encontro entre Bolsonaro e o presidente ucraniano teria durado cerca de 30 minutos.

Na única reunião bilateral realizada por Bolsonaro até o momento, Araújo revelou que o ucraniano manifestou admiração pelo brasileiro por conta do combate à corrupção e pelas reformas.

O comediante de 41 anos está envolvido diretamente no processo de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que é baseado em um telefonema no qual o republicano pede para Zelensky investigar um caso relacionado ao pré-candidato democrata à Presidência dos EUA, Joe Biden, e cujo filho, Hunter, era conselheiro de uma empresa de gás na Ucrânia.

A suspeita é de que Trump tenha usado o poder do cargo para fazer um país estrangeiro prejudicar um adversário político interno.

Além de ter se encontrado com o presidente ucraniano, Bolsonaro já prestigiou a cerimônia de entronização do novo imperador Naruhito. A viagem do capitão reformado começou no sábado (19) e terá duração de 10 dias. O objetivo dela é buscar reforçar laços comerciais com parceiros do Leste da ásia e do Oriente Médio.

Bolsonaro está tendo compromissos no Japão e ainda passará por China, Emirados Árabes Unidos, Catar e Arábia Saudita.

Amanhã (23), está previsto para Bolsonaro participar de um banquete oferecido pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, para todos os presidentes. Ao longo do dia, o político de 64 anos terá uma reunião com dirigentes das principais empresas japonesas, como Toyota, Honda, Mitsubishi e Mitsui.

Notícias