Topo

PSL reafirma que os documentos de prestação de contas do partido são públicos

Camila Turtelli

Brasília

16/10/2019 22h11

Em nota divulgada nesta quarta-feira, 16, o PSL reafirmou que os documentos referentes à prestação de contas do partido são públicos. A carta assinada pelo presidente do partido, Luciano Bivar (PE), afirma ainda que "interesses pessoais" criaram "fatos artificiais". "Os processos de prestação de contas, públicos para qualquer cidadão, são de acesso ainda mais facilitado aos advogados", diz.

A carta é uma resposta aos advogados do grupo formado pelo presidente Jair Bolsonaro e por 21 deputados que pediram acesso às contas do partido para auditoria.

A nota diz ainda que a divergência intrapartidária é natural e parte do processo democrático de crescimento. "Contudo, a tentativa de criar fatos artificiais que visam a atender meros interesses pessoais em detrimento do interesse coletivo não pode ser ignorada pela Comissão Executiva Nacional e conta com a discordância da maioria absoluta dos membros do diretório nacional, incluindo os deputados que formam a bancada na Câmara dos Deputados", afirma.

O documento afirma também que o Diretório Nacional reafirma sua disposição para cumprir o que dispõe a lei. "Esclarecendo e, por vezes, contestando o que os advogados, em nome próprio ou de seus constituintes, veiculam neste documento ou utilizando a imprensa. E, ademais, dando seguimento aos procedimentos legais cabíveis", diz.

Notícias