Topo

Aluno esfaqueia professor em escola de São Paulo

Frente da escola EMEF Prof. Dr. Paulo Gomes Cardim - Reprodução/Google Maps
Frente da escola EMEF Prof. Dr. Paulo Gomes Cardim Imagem: Reprodução/Google Maps
do UOL

Carolina Marins

Do UOL, em São Paulo

19/09/2019 12h13

Um aluno de 14 anos esfaqueou um professor e tentou se matar na escola municipal Paulo Gomes Cardim, na Zona Leste de São Paulo. Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, o menino era um aluno exemplar e ainda não se a sabe qual foi a sua motivação. Os feridos foram encaminhados para serviços de saúde da cidade.

Em entrevista coletiva, Covas informou que o aluno era do nono ano e assitia a uma aula de história quando saiu da sala e se dirigiu a outra classe. "Na outra sala ele esfaqueou o professor de geografia, depois retornou à sala de aula, avisou o que tinha feito e ameaçou se suicidar. O professor de história conseguiu conter o aluno e sofreu também alguns ferimentos leves".

Segundo ele, os três feridos foram socorridos.

Em nota, a Polícia Militar confirmou que duas pessoas deram entradas em serviços de saúde de São Paulo. "Duas pessoas ficaram feridas na manhã desta quinta-feira (19), no CEU Aricanduva, zona leste de São Paulo. As vítimas foram socorridas ao HC e Hospital Estadual da Vila Alpina onde permanecem em atendimento médico. A ocorrência será registrada no 66º DP".

O prefeito lamentou o ocorrido e disse que os funcionários estão recebendo acolhimento com psicólogos da secretaria de saúde e da educação. "Amanhã vão passar por um treinamento para discutir como receber depois esses alunos", disse. Segundo ele, as aulas foram suspensas hoje e amanhã na unidade.

Ainda não se sabe a motivação do aluno para o ataque. "Atenção total e disponibilização da prefeitura de todos os seus quadros e técnicos para poder ajudar a polícia civil a apurar afetivamente o que aconteceu... os motivos", disse Covas. "Já disponibilizamos os vídeos das câmeras de monitoramento".

Segundo Covas, o menino era um aluno exemplar e só tirava notas boas. "Ele passou por uma aula de educação física antes, o professor de educação física não constatou nenhum problema, nenhuma irregularidade, nada que apontasse um comportamento diferente".

Em entrevista à GloboNews, o tenente João Vitor Damasceno explicou que o aluno levou a faca de casa, escondida na blusa. "Ele trouxe a faca escondida na manga da blusa, entre a pele e a manga. Segundo informações, foi tocado o sinal da troca de aula, ele se dirigiu até esse professor em outra sala, retirou a faca da manga e deu uma esfaqueada bruta no abdômen do professor", disse.

Mais Notícias