PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Lava lançada por vulcão na Espanha cobre 166 hectares e destruiu 350 imóveis

23/09/2021 18h05

Santa Cruz de la Palma (Espanha), 23 set (EFE).- A lava lançada pelo vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, na Espanha, já cobre mais de 166 hectares e destruiu 350 imóveis, segundo dados divugados nesta quinta-feira pelo sistema de monitoramento europeu por satélites Copérnico.

Em observações realizadas ontem, às 15h26 de ontem (pelo horário de Brasília), mostram um avanço de 14 hectares da lava, na comparação com a analise feita 36 horas antes, com aumento em 30 no saldo de construções arrasadas.

O último balanço do Departamento de Segurança Nacional da Espanha, divulgado às 4h de hoje, por sua vez, aponta para uma área atingida de 150 hectares e 300 imóveis destruídos.

O órgão nacional, além disso, aponta que a erupção segue ocorrendo, embora o vulcão de La Palma, que está localizada nas Ilhas Canárias, entrou em zona de estabilidade e que a velocidade de deslocamento da lava apresentou redução. O rio formado no norte da estrutura é o mais ativo, fluindo a 4 km/h.

Além disso, o Departamento de Segurança Nacional indicou que, entre hoje e amanhã, está prevista a possibilidade de que os gases emitidos pelo Cumbre Vieja a 3 mil metros de altura "comecem a se deslocar para o leste ou nordeste, enquanto os que estão a 1,5 mil metros tem tendência de ida para sudoeste ou sul.

Até o momento, quase 6 mil pessoas precisaram deixar as casas por causa da lava, em número que está aumentando diaramente, por determinação de evacuação feita pelas autoridades.

A ministra da Defesa da Espanha, Margarita Robles, garantiu hoje que a Unidade Militar de Emergências, corpo do Exército do país, estará o tempo que for necessário, "com os meios que forem necessários", na ilha de La Palma", para atuar nos esforços de socorro e de garantia de segurança.

Os reis da Espanha, Felipe e Letícia tem ida para a região da erupção nesta quinta-feira, em viagem programada para prestar apoio e solidariedade à população local. Os monarcas estarão acompanhados do presidente do governo do país, Pedro Sánchez, que retornou dos Estados Unidos, após participar da Assembleia Geral da ONU.

CHUVA ÁCIDA.

A Agência Estatal de Meteorologia da Espanha (Aemet) informou hoje que é "muito pouco provável", pelo menos ao longo do dia e de amanhã, que haja ocorrência de chuva ácida nas ilhas mais montanhosa do arquipélago das Canárias.

Além disso, o órgão descartou a possibilidade da ocorrência do fenômeno na península e também nas Ilhas Baleares.

Sobre as emissões de gases, a previsão é de que hoje e amanhã haja deslocamento para a região sul, alcançando as ilhas de La Gomera, El Hierro e Tenerife, mas que as maiores concentrações de dióxido de enxofre estariam concentradas em La Palma, mas em altitude superior a habitada. EFE

pss/bg

Notícias