PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

'É um desastre', diz ex-comandante de UPPs sobre operação que matou 25

Robson Rodrigues, ex-comandante das UPPs, fala sobre operação no Jacarezinho - Reprodução/ Globonews
Robson Rodrigues, ex-comandante das UPPs, fala sobre operação no Jacarezinho Imagem: Reprodução/ Globonews
do UOL

Colaboração para o UOL, de Sâo Paulo

06/05/2021 21h25Atualizada em 06/05/2021 21h37

O ex-comandante de UPPs Robson Rodrigues classificou a operação da Polícia Civil esta manhã no Jacarezinho, no Rio de Janeiro, como 'um desastre' e com 'resultados traumáticos' após 25 pessoas morrerem em ação contra o tráfico de drogas.

Em entrevista para a Globonews esta noite, Robson frisou que a operação, que já é a mais letal da história do Rio, está passando informações 'genéricas' e 'ambíguas' sem explicitar os critérios aplicados para atacar o alvo.

Pelos resultados, eu não teria outra palavra para classificar essa operação como um desastre. A segurança pública tem por objetivo a proteção da vida, não promover mortes. Então por esse sentido só por esses dados, e por esses resultados traumáticos essa operação foi um verdadeiro desastre.

"Você tem uma Polícia Civil que em tese realiza investigações policiais. Por lei, ela tem o monopólio da investigação dos crimes comuns. Então é difícil supor que a polícia teria, se foi uma investigação de 10 meses, já teriam informações suficientes para avaliar os critérios de oportunidade e conveniência para saber qual o momento certo, se havia uma emergência. Ou seja, as coisas estão sendo colocadas de uma forma muito genérica", disse Robson.

O ex-comandante destacou que agora resta acompanhar as novas informações que surgirem sobre a operação: "Respostas vão ter que ser dadas em algum momento, ao número de controle e esse controle das ações policiais cabe, em primeiro momento, pelo Ministério Público fazer. Mas essas respostas têm que ser dadas não só pelo Supremo Tribunal Federal, mas para a sociedade, que precisa melhor entender como se deu esse tipo de avaliação de caso".

Operação no Jacarezinho (RJ) deixa dezenas de mortos

Notícias