PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Magnus Futsal vence duelo agitado e se garante na final da Supercopa

26/02/2021 18h37

O Magnus Sorocaba é o primeiro classificado à decisão da Supercopa de Futsal, torneio nacional que ocorre na cidade da equipe do interior de São Paulo. Nesta sexta-feira (26), o time paulista derrotou o Minas Tênis Clube por 7 a 3, chegando à segunda vitória em dois jogos no triangular, que é disputado na Arena Sorocaba. A partida foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

Atual campeão da Liga Nacional de Futsal (LNF) em 2020, o Magnus aguarda o próprio Minas ou o Dois Vizinhos-PR na final. Mineiros e paranaenses jogam neste sábado (27), às 11h (horário de Brasília), também com exibição ao vivo na TV Brasil.  Por ter saldo de gols melhor (-2 contra -4), a equipe da região Sul do Brasil tem a vantagem do empate. A disputa do título será no domingo (28), com transmissão da TV Brasil, novamente às 11h.

O ganhador do torneio - que reúne os campeões de 2020 da LNF (Magnus), Taça Brasil (Minas) e Copa do Brasil (Dois Vizinhos) - enfrentará o Corinthians por vaga na Libertadores de 2021, prevista entre os dias 1º e 8 de maio, no Uruguai. O Timão foi o vencedor da Supercopa no ano passado, mas o torneio continental acabou não sendo realizado.

A partida começou movimentada, com três gols em cerca de cinco minutos de bola rolando. Trocando passes com velocidade e marcando pressão no lado minastenista da quadra, o Magnus saiu na frente em um chute de fora da área do ala Danilo Baron, que ainda desviou no pivô Charuto antes de entrar, saindo do alcance do goleiro Françoar. Na sequência, o ala Leandro Lino escapou de dois marcadores e tocou para Baron rolar para Charuto ampliar.

Os mineiros reagiram com uma bomba de longe do fixo Ferro, no ângulo, e passaram a intercalar as ações ofensivas com o Magnus. O empate veio com um belo gol de Leozinho. Ele aproveitou a sobra de um desarme do também ala Lucas em cima do ala Ricardinho, viu Djony adiantado e bateu da própria metade quadra, encobrindo o goleiro.

A intensidade dos primeiros minutos foi caindo gradativamente e deu lugar a um jogo truncado, faltoso, com reclamações de ambos os lados. Pouco antes do intervalo, a equipe paulista, enfim, venceu Françoar. Na cara do goleiro minastenista, o pivô Sinoê, recém-contratado pelo atual campeão da LNF, marcou o terceiro gol dele nesta Supercopa.

A segunda etapa começou mantendo o equilíbrio da reta final do primeiro tempo. A sensação era que um lance individual - pelo bem ou pelo mal - poderia ser crucial. Não deu outra: o ala Libânio lançou Leozinho para disputar a bola pelo alto com Djony. O ala sorocabano Pedrinho se antecipou e tentou cortar de cabeça, mas desviou para o próprio gol, deixando tudo igual de novo.

A tensão dos 20 minutos iniciais também não se alterou. Após uma disputa com o fixo Rodrigo, o pivô Renatão recebeu cartão amarelo pela falta e foi expulso por reclamação. O Minas ficaria com um atleta a menos por dois minutos ou até sofrer um gol. O Magnus aproveitou a superioridade numérica já no lance seguinte, em chute de Pedrinho, que se redimiu do gol contra recolocando o time paulista à frente.

Apressado para buscar o empate outra vez, a jovem equipe do Minas se desorganizou e o Magnus, mais experiente, aproveitou. O fixo Lucas Gomes aproveitou um domínio equivocado de Lucas dentro da área e marcou o quinto. Os minastenistas subiram a marcação e até Françoar se juntou ao ataque. Leandro Lino percebeu que o goleiro estava jogando adiantado e, na retomada da posse da bola, arriscou da própria quadra e o encobriu, fazendo o sexto dos sorocabanos.

Notícias