PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Covas volta à Prefeitura após esticar licença e ver Libertadores no Rio

Bruno Covas (PSDB) alegou que pode ter "um pequeno prazer da vida" - UOL
Bruno Covas (PSDB) alegou que pode ter "um pequeno prazer da vida" Imagem: UOL
do UOL

Colaboração para o UOL

01/02/2021 08h59

Bruno Covas (PSDB) reassumirá o cargo de prefeito de São Paulo a partir de hoje. Ele ficou de licença por 13 dias para tratar do câncer e recentemente foi criticado por ter ido até o Estádio do Maracanã, onde viu a final da Copa Libertadores, entre Palmeiras e Santos. Bruno é santista e viu o time dele perder por 1 a 0.

A licença de Bruno Covas foi divulgada em 18 de janeiro. Inicialmente seria um afastamento de 10 dias, que duraria até quinta-feira, mas o prefeito resolveu estender a licença até ontem. Alegou que queria passar mais tempo com o filho. E o levou para ver a final da Libertadores.

Bruno Covas recebeu muitas críticas porque costuma incentivar o isolamento social como forma de combate contra a pandemia de covid-19. No Maracanã, apesar de não haver venda de ingressos, milhares de pessoas entraram como convidadas e ficaram aglomeradas em um setor do estádio.

Bruno Covas respondeu às críticas com uma publicação no Instagram. Ele reclamou do que chamou de "lacração da internet" e defendeu o direito de passar tempo com o filho.

"A lacração da internet resolveu pegar pesado. Depois de tantas incertezas sobre a vida, a felicidade de levar o filho ao estádio tomou uma proporção diferente para mim. Ir ao jogo é direito meu. É usufruir de um pequeno prazer da vida. A hipocrisia generalizada que virou nossa sociedade resolveu me julgar como se eu tivesse feito algo ilegal. Todos dentro do estádio poderiam estar lá. Menos eu. Quando decidi ir ao jogo tinha ciência que sofreria críticas. Mas se esse é o preço a pagar para passar algumas horas inesquecíveis com meu filho, pago com a consciência tranquila", escreveu Bruno Covas.

Hoje a agenda do prefeito prevê despachos com 6 Secretários, a partir de 9 horas: Gustavo Pires (Secretário Executivo), Rubens Rizek (Secretário de Governo), Victor Sampaio (Chefe de Gabinete), Ricardo Trípoli (Casa Civil), Marcus Vinicius Sinval (Comunicação) e Fabio Lepique (Secretário Executivo). Está marcada também uma reunião de secretariado por videoconferência.

Notícias