PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Homem atira da varanda e faz ameaças em prédio de alto padrão em SP, diz TV

Câmera flagra Jin Ho Chang ameaçando outros moradores no condomínio - Reprodução
Câmera flagra Jin Ho Chang ameaçando outros moradores no condomínio Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL, em São Paulo

18/01/2021 08h55Atualizada em 18/01/2021 17h51

Um homem vem tirando o sono de moradores do bairro de alto padrão Vila Andrade, na Zona Sul de São Paulo. Conforme mostrou ontem o "Fantástico", ele ameaça condôminos, atira com armas de airsoft da janela e arremessa objetos da varanda do seu apartamento.

O programa da Globo o identificou como o comerciante coreano Jin Ho Chang, que coleciona multas e advertências no prédio por destratar funcionário da portaria, arremessar objetos da sacada e fazer ameaças à integridade física das pessoas.

"É uma sensação de pânico. Eu estou me sentindo um presidiário, para ser sincero. Eu uso metade do meu apartamento, eu não tenho mais usado a sala [de estar]. Cortinas ficam fechadas 24 horas por dia", contou um dos moradores, que não quis ser identificado.

Uma das vizinhas de Chang mostrou 19 marcas de tiros na varanda do seu apartamento — ela teve que doar os cachorros para uma amiga com medo da integridade física dos animais. Um especialista apontou para o "Fantástico" que os projéteis seriam de armas de airsoft.

O condomínio chegou a filmar as ameaças do morador. Em um dos vídeos, ele aponta em direção a um apartamento e arregaça as mangas, como se estivesse chamando para briga. Segundo depois arremessa um objeto.

Os moradores já ligaram diversas vezes para a polícia, mas o problema persiste. "A PM [Polícia Militar] vem rapidamente, mas diz que está de mãos atadas, porque não há um flagrante."

"Sabia que tinha um inferno na minha vida", disse uma jovem que acabou de se mudar para o condomínio. "No dia que eu percebi, comecei a ter crise de ansiedade. Meus cachorros vivem na varanda e é um dos espaços mais sociais da minha casa."

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) do estado informou à Globo que abriu um inquérito, mas não entrou em mais detalhes.

O Fantástico tentou entrar em contato com Jin Ho Chang por telefone e mensagem, além de tentar falar com os advogados dele, mas não tiveram retorno de ambos.

Notícias