PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Web rádio de produtor paulista promove encontro de culturas entre Brasil e Portugal

26/09/2020 12h49

O produtor de som paulista Felipe Rocha conduz um projeto de doutorado inédito em Portugal. Há cerca de sete meses, ele criou a rádio online ZucaTuga. Um dos objetivos da pesquisa, desenvolvida entre as universidades de São Paulo e de Coimbra, é entender como uma rádio online pode ser usada em benefício da comunidade.

O produtor de som paulista Felipe Rocha conduz um projeto de doutorado inédito em Portugal. Há cerca de sete meses, ele criou a rádio online ZucaTuga. Um dos objetivos da pesquisa, desenvolvida entre as universidades de São Paulo e de Coimbra, é entender como uma rádio online pode ser usada em benefício da comunidade.

Fábia Belém, correspondente da RFI em Lisboa

Em entrevista à RFI, Rocha explica que um ponto primordial da web rádio é, principalmente, "produzir com as pessoas". Rocha chegou a Portugal há quase dois anos, acompanhado da esposa e dos três filhos do casal. Antes, ele tinha sua própria produtora de som em São Paulo.

A Rádio ZucaTuga tem cinco programas. No "Encontro Cultural", o paulista entrevista, em geral, alguém conhecido do grande público, que tenha uma relação estreita com Brasil e Portugal - acadêmicos, jornalistas, artistas. "São convidados", sublinha, "que trazem perspetivas muito interessantes e diversas sobre esse tema do encontro das nossas culturas".

Já o "Conversa Legal" é um programa dedicado ao aconselhamento jurídico. Por meio do endereço eletrônico info@radiozucatuga.pt, a rádio recebe as perguntas dos ouvintes, "e a nossa preocupação é que cada vez mais as pessoas tenham acesso a boas informações".

No programa "Forasteiros", o doutorando conversa, por telefone, com algum brasileiro ou português que esteja vivendo como imigrante em algum lugar do mundo. "Talvez a grande importância [do programa] seja a percepção de que, independentemente do lugar onde a gente está ou de ser brasileiro ou português, nós passamos mais ou menos pelas mesmas coisas", conta Rocha.

A ideia de ter pessoas que desejam se tornar coprodutoras da rádio tem encontrado respostas positivas. Um exemplo está no "Tuítes musicais". O programa traz poemas curtos de Viton Araújo, poeta brasileiro radicado em Lisboa.

"Disse o escritor ao escrivão: 'Técnica adquire-se, alma não'" é um dos poemas. "São musicados como se fossem feitos para o Twitter", explica o paulista.

"Contos para dar boa noite" é mais um programa que tem a produção de conteúdo de outro brasileiro, Giba Pedrosa, escritor, pesquisador de literatura infantil e contador de histórias. Segundo o doutorando, a emissão ajuda a valorizar "aquele momento de colocar as crianças na cama" e "fortalecer os vínculos entre pais e filhos".

Produção partilhada do conhecimento

Felipe Rocha não para de pensar em novas propostas para promover a produção compartilhada do conhecimento, por meio da participação de mais ouvintes - "portugueses, brasileiros e outros imigrantes também". Ele destaca que há diversas formas das pessoas participarem. Uma delas requer que o ouvinte envie a sua música para que faça parte da programação por streaming da web rádio. Além disso, quem desejar, também pode encaminhar ideias de programas.

"A gente promove, em última instância, uma aproximação da universidade e da comunidade".

Concurso de Música

Em agosto, Rocha abriu inscrições para o 1º Concurso Rádio ZucaTuga de Música. Queria "fomentar novos talentos" e proporcionar bem-estar às pessoas. A iniciativa atraiu muitos brasileiros e alguns portugueses que enviaram os vídeos de suas músicas. "A gente recebeu dezenas e dezenas de inscrições", lembra Felipe com entusiasmo.

Quarenta músicas preencheram todos os pré-requisitos para passar à fase seguinte. Além de assessoria, o primeiro lugar vai ganhar a produção da sua música e de um videoclip. O link dos vídeos dos demais participantes selecionados será enviado "para diversas produtoras de som do Brasil, de Portugal, para que outros artistas possam estabelecer contatos fora do concurso", adianta o criador da ZucaTuga.

Para ouvir os programas basta acessar o endereço radiozucatuga.pt. A rádio também está no YouTube, Twitter e Instagram. Rocha diz que a ZucaTuga vai continuar em atividade mesmo depois do término do doutorado. "O objetivo é que seja longevo pra beneficiar o máximo de pessoas pelo máximo de tempo possível", afirma.

"A minha pesquisa é muito mais do que um projeto de pesquisa, um projeto científico. É um projeto de vida."

 

Notícias