PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Quase 6% da população inglesa pode ter tido coronavírus, dizem pesquisadores

Estudo estima que 3,4 milhões de pessoas já contraíram o coronavírus no país - GLYN KIRK/AFP
Estudo estima que 3,4 milhões de pessoas já contraíram o coronavírus no país Imagem: GLYN KIRK/AFP

Alistair Smout

Da Reuters, em Londres

13/08/2020 08h12

Quase 6% da população da Inglaterra provavelmente foi infectada pela covid-19 durante o pico da pandemia, disseram pesquisadores que estudam a prevalência das infecções nesta quinta-feira, o que representa milhões a mais que o número de pessoas que tiveram testes positivos para a doença.

No total, 313.798 pessoas tiveram testes positivos para a covid-19 no Reino Unido, 270.971 delas na Inglaterra, o equivalente a 0,5% da população inglesa.

No entanto, um estudo que testou se 100 mil pessoas ao redor da Inglaterra tinham anticorpos contra o coronavírus mostrou que quase 6% das pessoas os tinham, sugerindo que 3,4 milhões de pessoas contraíram covid-19 até o final de junho.

Os resultados são consistentes com os de outras pesquisas, como aquelas conduzidas pelo ONS (Escritório Nacional de Estatística, em inglês), que sugeriu níveis mais elevados de covid-19 na comunidade durante a pandemia do que o indicado pelos dados de testagem diária.

Profissionais de saúde têm maior probabilidade de terem sido infectados anteriormente. A prevalência de infecções parece ser maior em Londres, onde 13% das pessoas têm anticorpos, enquanto grupos de minorias étnicas têm de duas a três vezes maior probabilidade de terem tido covid-19 do que brancos.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, já apontou os testes de anticorpos como um possível ponto de virada no combate à pandemia. Mas, embora seja útil para estudos populacionais, cientistas dizem que a margem de erro dos testes faz com que sejam pouco confiáveis para uso em nível individual.

Notícias