PUBLICIDADE
Topo

Sobe tensão entre Rússia e Estados Unidos após detenção de ex-jornalista

Bandeiras da Rússia e dos Estados Unidos - Getty Images
Bandeiras da Rússia e dos Estados Unidos Imagem: Getty Images

Em Moscou (Rússia)

08/07/2020 09h36

Rússia e Estados Unidos trocaram acusações no Twitter sobre a liberdade de imprensa, após a polêmica detenção, em Moscou, de um ex-jornalista acusado de "traição".

"Vendo os jornalistas russos presos um atrás do outro, isso começa a parecer uma campanha coordenada contra a liberdade de imprensa", tuitou ontem a porta-voz da embaixada americana na Rússia, Rebecca Ross.

"Cuidem do que lhes diz respeito", reagiu em um tuíte o Ministério russo das Relações Exteriores.

Ontem, um tribunal de Moscou ordenou a detenção provisória, durante dois meses, de Ivan Safronov, um respeitado ex-jornalista, especialista em questões espaciais e de defesa.

Há dois meses, ele se tornou conselheiro do diretor da agência espacial russa, a Roskosmos.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse à imprensa que a detenção, "em princípio, não está relacionada com suas atividades jornalísticas."

Segundo os Serviços de Segurança russos (FSB), Safronov, de 30 anos, detido por traição, cooperava desde 2012 com os serviços especiais tchecos, informou um de seus advogados, Evgueni Smirnov.

Os investigadores do FSB acreditam que os serviços especiais tchecos agiam por ordem dos Estados Unidos, disse o advogado à AFP.

Considerado um dos melhores jornalistas do país em questões militares e espaciais, Safronov trabalhou para dois jornais russos de referência, Vedomosti e Kommersant.

Notícias