PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Socialite acusada de ajudar Jeffrey Epstein foi presa pelo FBI

Ghislaine Maxwell era considerada braço direito de Epstein - Getty Images via BBC
Ghislaine Maxwell era considerada braço direito de Epstein Imagem: Getty Images via BBC
do UOL

Do UOL, em São Paulo*

02/07/2020 14h21Atualizada em 02/07/2020 16h26

A socialite Ghislaine Maxwell, 58, foi presa pelo FBI na manhã de hoje, segundo o canal News 4 New York. Ela é acusada de ajudar o financista Jeffrey Epstein, seu ex-namorado, a praticar tráfico sexual e a recrutar meninas menores de idade para que homens ricos as abusassem.

Epstein foi um financista que escapou de diversas acusações federais em uma investigação de abuso sexual na Flórida, nos EUA, durante os anos 2000. Ele cometeu suicídio em agosto de 2019, enquanto aguardava julgamento por tráfico sexual.

De acordo com o News 4 New York, Maxwell — que é filha do magnata britânico Robert Maxwell — teria sido presa no estado de New Hampshire e será conduzida para uma corte federal ainda hoje. Questionados pela Vice, o Ministério Público norte-americano não respondeu os questionamentos, e o FBI se negou a responder sobre o caso.

A socialite britânica negou as acusações de ajudar Epstein e vem sendo procurada desde a morte dele em agosto de 2019. O financista se suicidou em uma prisão de Nova York enquanto esperava ser julgado por acusações federais de tráfico sexual. A investigação sobre o suicídio de Epstein ainda não foi concluída.

Em 2020, a Netflix publicou a minissérie "Jeffrey Epstein: Poder e Pervesão" que narra a história do financista conhecido por circular entre pessoas poderosas e se aproveitava de sua rede de contatos para se livrar de crimes sexuais supostamente cometido por ele durante décadas.

*Com informações da AFP

Notícias