PUBLICIDADE
Topo

Está de olho em um seminovo? Veja quais cuidados tomar antes da compra

Comprar um carro usado demanda atenção - Divulgação
Comprar um carro usado demanda atenção
Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Fazer test-drive dá boa impressão sobre condições do veículo
  • Exigir laudo cautelar e manual do proprietário são recomendações
  • Vale a pena conferir reputação da loja antes de fechar negócio

Se o cheirinho de carro novo exerce um fascínio irresistível para alguns consumidores, quando se colocam os custos na ponta do lápis a escolha mais racional sempre recai sobre os modelos seminovos.

Afinal, com pouca quilometragem e garantia de fábrica ainda vigente, eles entregam uma dirigibilidade próxima a de unidades zero-quilômetro, por um preço bem menor. Dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto) mostram que as vendas de usados tiveram alta de 2,2% em 2019, com 14.592.691 exemplares comercializados, dos quais 15% são seminovos.

Apesar dos benefícios, o negócio também tem riscos. É preciso ficar atento a detalhes importantes sobre a procedência e o estado de conservação do veículo, além do histórico de revisões, por exemplo. São cuidados que podem garantir uma compra tranquila, sem dor de cabeça no futuro. Veja algumas dicas para fazer um bom negócio.

Procure referências do estabelecimento

Antes de fechar a compra com uma loja, é importante checar sua reputação. "Sites de queixas podem dar uma visão geral de como aquele estabelecimento age com os consumidores", diz Márcio Leitão, da BMZ Auto Brokers, franquia de concessionárias digitais. Avaliações e comentários em redes sociais também dão pistas valiosas. Se a loja tem um histórico de problemas, a compra deve ser repensada.

No caso de compras online, é fundamental checar endereços, telefones e sites para evitar golpes. Desconfie de ofertas mágicas, com valores muito abaixo da média - a Tabela Fipe é uma referência segura de preço.

Cheque a documentação do veículo

Veja se o documento do carro está no nome do atual vendedor, ou seja, se eventuais transferências de donos anteriores foram registradas. Fique esperto também com outras irregularidades. "Tem gente que compra carros com licenciamento vencido, multas pendentes ou IPVA atrasado", explica Leitão. "Com o número de RENAVAM e a placa do veiculo, dá para fazer uma pesquisa por conta própria nos órgãos competentes."

Peça o laudo cautelar

Esse procedimento é fundamental ao se comprar um carro usado. Ele indica a situação de partes estruturais do carro, da mecânica, condição de chassis, de motor, autenticidade de documentação e da placa, bem como se ocorreu algum sinistro - batidas mais fortes, por exemplo. O ideal é que o laudo seja expedido por empresa reconhecida no mercado - o custo da perícia deve ser pago pelo vendedor.

Faça uma inspeção caprichada

Analise com atenção a condição da funilaria (há amassados?), o aspecto da pintura (há riscos ou diferenças de tonalidade, que indicam retoques?) e o nível de desgaste dos pneus. Apoie-se sobre o carro e balance-o: se ele se mexer demais, os amortecedores já estão no fim da vida útil, o que significa despesas à vista.

Entre na cabine. Veja se ar-condicionado e vidros elétricos funcionam corretamente. Pedais, aro do volante e estofamento muito gastos indicam que o carro já tem quilometragem bastante avançada - se ele está sendo vendido como pouco rodado, o odômetro pode ter sido adulterado.

Lembre-se de verificar estepe, chave reserva e manual do proprietário. Esse livreto mostra se a manutenção periódica foi feita corretamente, já que é nele que as concessionárias batem os carimbos de cada revisão. Vale lembrar que a falta das revisões obrigatórias acarreta o cancelamento da garantia de fábrica do veículo.

Fique atento a eventuais ruídos na suspensão ao passar por buracos - Murilo Góes/UOL
Fique atento a eventuais ruídos na suspensão ao passar por buracos
Imagem: Murilo Góes/UOL

Atenção para o test-drive

Um test-drive bem feito antes da compra já dá uma boa ideia do estado de motor e câmbio. Veja se a partida do motor ocorre com facilidade. Mexa na alavanca de câmbio e veja se há folgas ou engates duros e complicados.

Faça o teste de saída de rampa, que mostra o comportamento da embreagem em situações em que ela é mais exigida. Passe por obstáculos, como lombadas ou tartarugas, com atenção para barulhos anormais na suspensão.

Escolha um local seguro para testar o alinhamento da direção. Em linha reta a 50 km/h, solte o volante por alguns segundos e veja se o carro mantém a trajetória - se "puxar" para um dos lados, há problema de alinhamento. Depois, aplique os freios totalmente e veja se o carro parou em distância razoável, sem ruídos e assobios de discos e pastilhas.

Notícias