PUBLICIDADE
Topo

Decano do STF, ministro Celso de Mello se interna para cirurgia no quadril em SP

Decano do STF, ministro Celso de Mello se internou para cirurgia no quadril em SP - Reprodução
Decano do STF, ministro Celso de Mello se internou para cirurgia no quadril em SP
Imagem: Reprodução

Rafael Moraes Moura

Da agência Estadão Conteúdo, em Brasília

21/01/2020 21h01

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, se internou no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para cirurgia, que deve acontecer até o fim desta semana. Nesta terça-feira, 21, seu nome foi excluído da distribuição de processos da Corte, em razão da licença médica. A ausência do ministro até 19 março deve afetar julgamentos da Corte, como a suspeição do ex-juiz Sergio Moro em casos da Lava Jato.

Segundo a reportagem apurou, Celso de Mello disse a interlocutores que vai pagar a cirurgia do próprio bolso. A saúde do ministro está fragilizada e ele tem dependido de cadeira de rodas para chegar ao plenário das sessões do Supremo. A cirurgia será no quadril. Ele vinha se queixando de dores.

No dia 5 de fevereiro, o plenário do Supremo deve concluir o julgamento sobre a validade da Lei de Responsabilidade Fiscal, sancionada pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso em 2000.

Em agosto deste ano, o Supremo formou maioria para impedir que Estados e municípios endividados reduzam o salário de servidores públicos como forma de ajuste das contas públicas.

O julgamento não foi concluído na época devido à ausência do decano do STF, ministro Celso de Mello. O placar está 6 a 4 contra a redução de salário de servidor, uma sinalização do tribunal que frustra governadores, que contavam com esse instrumento de ajuste.

Segundo a reportagem apurou, o afastamento de Celso deve adiar o julgamento da suspeição do ministro da Justiça Sergio Moro, que questiona sua atuação como magistrado da Operação Lava Jato. Ministros do STF defendem que a discussão seja feita com a composição completa da 2ª Turma da Corte.

O Hospital Sírio-Libanês não comentou o procedimento cirúrgico a que o ministro será submetido.

O gabinete de Celso de Mello informou que ele "está internado para fazer a cirurgia, que deve ocorrer até o final desta semana", mas não entrou em detalhes.

Notícias