PUBLICIDADE
Topo

Hiperinflação na Venezuela desacelera em novembro

09/12/2019 15h07

Caracas, 9 dez 2019 (AFP) - A hiperinflação na Venezuela continuou em desaceleração em novembro no ritmo interanual, situando-se em 13.475,8%, segundo um cálculo do Parlamento de maioria opositora apresentado nesta segunda-feira (9).

No mês anterior, o índice interanual ficou em 24.312,5%. No entanto, a inflação aumentou em novembro em comparação a outubro (20,7%), a 35,8%, informou o deputado Ángel Alvarado, membro da comissão de Finanças do Legislativo.

Ao longo do ano, a inflação acumulada é de 5.515,6%, detalhou Alvarado, destacando em coletiva de imprensa que as festas natalinas "estão comprometidas" no país caribenho.

Na Venezuela, o salário mínimo cobre "somente 2% do que custa a cesta básica de alimentos", disse o parlamentar.

Alinhado ao governo, o Banco Central da Venezuela (BCV) reconheceu em outubro o retrocesso contínuo da economia venezuelana com uma inflação acumulada de 4.679,5% até setembro passado e uma contração do Produto Interno Bruto (PIB) de 26,8% no primeiro trimestre de 2019.

O Legislativo calculou a inflação do ano passado em 1.698.488,2%. Já o Fundo Monetário Internacional (FMI) estima para 2019 uma inflação de 200.000%, reduzindo suas previsões de 1.000.000%.

atm/gm/cc

Notícias