PUBLICIDADE
Topo

Partido Trabalhista acusa BBC de cobertura enviesada de campanha eleitoral

05/12/2019 18h55

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) - O Partido Trabalhista do Reino Unido, de oposição, escreveu à direção da rede BBC nesta quinta-feira para reclamar sobre a cobertura da campanha eleitoral para o pleito de semana que vem, acusando a emissora pública de adotar um viés.

O coordenador da campanha dos trabalhistas, Andrew Gwynne, disse que havia numerosos exemplos onde a liderança de seu partido teria recebido "tratamento mais negativo, escrutínio mais severo e comentários editoriais com mais inclinações" do que a campanha do primeiro-ministro Boris Johnson, do Partido Conservador.

"O viés tem sido refletido nos recortes, conteúdos e equilíbrio da cobertura da BBC da campanha", escreveu Gwynne em uma carta ao diretor-geral da BBC, Tony Hall.

"Se os conservadores podem 'enganar' ou manipular a BBC, e esse comportamento passar batido, então a empresa terá sido cúmplice de oferecer ao Partido Conservador uma vantagem eleitoral injusta."

Não houve resposta imediata da BBC, que é governada por regras rígidas para garantir a imparcialidade, à carta.

Os trabalhistas, que aparecem 10 pontos atrás dos conservadores nas pesquisas de opinião para a eleição do dia 12 de dezembro, estão especialmente descontentes porque Johnson não concordou em ser entrevistado pelo jornalista veterano Andrew Neil, que já submeteu os outros líderes dos principais partidos a perguntas duras.

Notícias