Topo

Evo Morales acusa golpe "esperto e ameaçador" de presidente interina

Evo Morales desembarcou nesta terça-feira no México, onde conseguiu asilo político - Reprodução/BandNews
Evo Morales desembarcou nesta terça-feira no México, onde conseguiu asilo político Imagem: Reprodução/BandNews
do UOL

Do UOL, em São Paulo

12/11/2019 21h00

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, utilizou as redes sociais para acusar a senadora Jeanine Añez de um golpe contra o seu governo. A parlamentar foi proclamada hoje presidente do Senado; pela ausência de um vice no governo, ela assume interinamente a presidência do país.

"Foi consumado o golpe mais esperto e ameaçador da história. Uma senadora golpista de direita se autoproclamou presidente do Senado e, assim, presidente interina da Bolívia sem quórum legislativo, rodeada por um grupo de cúmplices e com o apoio das Forças Armadas e da Polícia, que estão reprimindo o povo", escreveu Morales em sua conta no Twitter.

Áñez, senadora de oposição, assumiu a presidência interina em sessão no Parlamento que não contou com a presença dos representantes do Movimento ao Socialismo (MAS), partido de Morales. Ela tem como dever concovar novas eleições nos próximos 90 dias.

Após renunciar ao cargo no domingo, Morales vem denunciando ter sofrido um golpe. Ele deixou o país nesta manhã e se encontra, no momento, no México, onde conseguiu asilo.

Morales renunciou por pressão das Forças Armadas após uma auditoria da OEA (Organização dos Estados Americanos) apontar graves irregularidades na apuração dos votos das eleições presidenciais de 20 de outubro, nas quais ele foi reeleito em primeiro turno para o quarto mandato.

Além dele, deixaram os respectivos cargos o vice-presidente Álvaro García Linera e a presidente do Senado, Adriana Salvatierra. Outros 13 ministros do governo também renunciaram em solidariedade a Evo.

Com informações da agência EFE

Notícias