Topo

Testamos: Audi Q8 é SUV tecnológico e pinta como 'carro ostentação' da vez

SUV topo de linha da Audi traz tecnologia híbrida leve e mesmo motor V6 turbo do Porsche Cayenne - Divulgação
SUV topo de linha da Audi traz tecnologia híbrida leve e mesmo motor V6 turbo do Porsche Cayenne
Imagem: Divulgação
do UOL

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • "SUV cupê" acaba de ser lançado no Brasil com preço inicial de R$ 471.990
  • Utilitário esportivo aposta no estilo e na tecnologia
  • Modelo estreia cm motor V6 turbo de 340 cv
  • No futuro, Q8 terá versão mais forte

De tempos em tempos, um novo carrão desponta como o "queridinho" das celebridades de todo o planeta. Foi assim (e ainda é) com Range Rover, BMW X6 e Porsche Cayenne. Agora chegou a vez do Audi Q8.

O primeiro "SUV cupê" da marca alemã acaba de ser lançado no Brasil por R$ 471.990 na versão Performance e R$ 503.990 na configuração Performance Black. Estes valores, no entanto, são promocionais e válidos por tempo indeterminado. Portanto, se você estiver interessado (e tiver bala na agulha) em comprar um Q8 é bom se apressar, até porque os preços vão subir para R$ 494.990 e R$ 531.990.

Quem gosta de ser observado não vai ligar em desembolsar esta pequena quantia pelo SUV. Não há como passar incólume no trânsito com um grandalhão desses, especialmente na versão Performance Black, como a unidade avaliada por UOL Carros.

Os detalhes pretos reforçam as linhas ousadas e agressivas do Q8, principalmente na frente. A enorme grade trapezoidal intimida 99% dos outros motoristas - e quem não se sente assim certamente vai abrir passagem um monstro desses. Os traços do Audi, inclusive, são bem mais equilibrados e harmoniosos do que os desengonçados BMW X6 e Mercedes-Benz GLE.

O Q8 ficou famoso por compartilhar plataforma e componentes com o Lamborghini Urus. As semelhanças entre eles, porém, terminam aí. Enquanto o Lambo nasceu para agradar quem está acostumado com Huracán e companhia, o Audi tem um temperamento mais pacato e foi feito para desfilar.

Isso, porém, vai mudar em breve com o lançamento do futuro RS Q8, que também será importado para o Brasil - e provavelmente será um Urus mais "acessível". Por enquanto, mesmo custando bem menos do que o Lamborghini, o Q8 é um privilégio para pouquíssimos.

O Q8 não é uma criatura feita para as ruas apertadas de grandes centros como São Paulo. O motorista sofre para manobrá-lo em espaços cada vez menores, mesmo com a ajuda do eixo traseiro esterçante - literalmente uma mão na roda, com o perdão do trocadilho.

Apesar do estilo abrutalhado, ele é menor que o Q7, sendo quase 7 cm mais curto (4,98 m) e 4 cm mais baixo (1,70 m). Entretanto, ele é 3,5 cm mais largo, totalizando dois metros de largura. E isso faz com que ele tome a faixa de rolagem em avenidas mais apertadas. Azar dos motoboys.

Já o porta-malas tem espantosos 605 litros, podendo chegar a 1.755 litros com os bancos rebatidos.

Mais sereno

Lanternas traseiras são unidas por filete de LEDs; porta-malas tem capacidade para 605 litros de bagagens - Divulgação
Lanternas traseiras são unidas por filete de LEDs; porta-malas tem capacidade para 605 litros de bagagens
Imagem: Divulgação

Diferente de seu "primo italiano", o Q8 tem um motor 3.0 V6 de 340 cv e 51 kgfm de torque máximo com comportamento mais tranquilo. Ele é o que podemos chamar de veículo híbrido leve por fazer um gerador elétrico de 48 volts.

Uma de suas principais funções é permitir que o carro rode com o motor a combustão desligado, economizando combustível e abastecendo a parte elétrica do veículo para manter tudo funcionando normalmente. Esse gerador também religa o motor a gasolina, como se fosse um motor de partida.

Mesmo com as gigantescas rodas de 22 polegadas (que custam R$ 15 mil extras), o SUV cupê enfrenta bem a buraqueira brasileira, graças também ao bom trabalho da suspensão. Chama atenção também o excelente isolamento acústico, e olha que o SUV não tem molduras nas portas, algo que poderia dificultar a filtragem do som externo.

Interior futurista

Cabine do Q8 conta com três telas de alta resolução: painel, central multimídia e comandos do ar-condicionado - Murilo Góes/UOL
Cabine do Q8 conta com três telas de alta resolução: painel, central multimídia e comandos do ar-condicionado
Imagem: Murilo Góes/UOL

Quem já entrou em um Range Rover Velar vai se familiarizar rapidamente com o Audi Q8.

Além do painel digital de 12,3 polegadas (que pode ser inteiramente personalizado), o SUV oferece a tela tátil de 10,1 polegadas da central multimidia e uma terceira tela de 8,6 polegadas para controlar diversas funções, como a temperatura do ar-condicionado digital com duas zonas.

Sobra espaço interno para cinco pessoas, mesmo com a curvatura mais baixa do teto na parte de trás. Quem viaja no banco traseiro, inclusive, tem duas saídas de ar-condicionado com regulagem por meio de (adivinha?) uma tela tátil e outras duas saídas de ventilação nas colunas.

Fãs de tecnologia vão são deleitar com a incrível câmera com visão verdadeiramente de 360 graus. Pelo toque dos dedos você consegue visualizar todos os arredores do veículo, que é reproduzido na tela como na tecnologia de realidade virtual.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias