Topo

Com peronismo unido, Alberto Fernández faz campanha à presidência da Argentina

17/10/2019 22h09

Buenos Aires, 18 Out 2019 (AFP) - O candidato presidencial Alberto Fernández e sua companheira de chapa, Cristina Kirchner, se apresentaram como "a opção após quatro anos de submissão" na Argentina, num gigantesco comício a dez dias das eleições às quais chegam como favoritos.

Na celebração do "Dia da Lealdade" peronista, que lembra a fundação do partido, "chegamos para dar ao povo uma escolha após quatro anos de submissão e derrota que condenaram os setores mais humildes da Argentina", disse Fernandez para a multidão.

"Nós nascemos em 17 de outubro cuidando de todos aqueles que haviam sido marginalizados na sociedade argentina. Certamente quando (presidente Mauricio) Macri terminar seu mandato, a pobreza chegará a 40% dos argentinos e, assim, eles deixarão a cidade atolada na miséria", alertou Fernández.

"Cristina e eu sabemos que não somos só nós dois que vamos reerguer o país, são todos vocês, é a Argentina inteira que quer que nos recuperemos, para voltarmos a ter dignidade", acrescentou o candidato que conseguiu reunir praticamente todas as correntes peronistas em torno de sua candidatura.

Antes dele, a ex-presidente (2007-2015) lamentou que sejam "homens e mulheres descalços os que sofrem com as políticas de devastação".

As eleições para a presidência da Argentina estão agendadas para o dia 27 de outubro, quando o atual presidente do país, Mauricio Macri, vai tentar um segundo mandato.

ls/gm/lca

Notícias