Topo

Terremoto na Albânia deixa pelo menos 68 feridos, diz ministra da Saúde

Carros esmagados por escombros na cidade de Tirana, na Albânia - GENT SHKULLAKU / AFP
Carros esmagados por escombros na cidade de Tirana, na Albânia Imagem: GENT SHKULLAKU / AFP
do UOL

Do UOL, em São Paulo*

21/09/2019 15h39

Um terremoto de 5,8 pontos (média intensidade) na escala Richter atingiu neste sábado a Albânia e deixou ao menos 68 feridos, além de grandes danos materiais. Houve muito pânico nas ruas da cidade, em decorrência do tremor.

De acordo com a ministra da Saúde do país, Ogerta Manastirliu, pelo menos 68 pessoas receberam tratamentos por conta dos ferimentos decorrentes do terremoto.

A maioria delas, informou Manastirliu, se machucou pois deixaram suas casas correndo em pânico. Ainda segundo a ministra, boa parte dos feridos já recebeu tratamento e teve alta do hospital.

"Menos pessoas estão vindo para os hospitais", disse ela a jornalistas, conforme reportado pela Reuters.

O Instituto de Geociências de Tirana, capital do país, informou que o tremor aconteceu às 11h04 (de Brasília), em alto-mar, a cerca de 30 quilômetros de distância da cidade portuária de Durrês, a uma profundidade de 10 quilômetros. Ainda de acordo com os dados do órgão, 11 minutos depois foi registrada uma réplica, de magnitude de 5,4 pontos (também de média intensidade).

Entre os imóveis afetados está o prédio da Faculdade de Geologia da Universidade de Tirana, em que parte do telhado desabou, atingindo vários carros no estacionamento.

O primeiro-ministro da Albânia, que estava em Frankfurt, na Alemanha, aguardando para se dirigir a Nova York, onde participaria da Assembleia Geral da ONU, cancelou a viagem e voltou ao país de origem.

O terremoto também foi sentido na ilha de Corfu, na Grécia, mas sem causar qualquer dano, segundo informou à Agência Efe a Defesa Civil do país.

(*Com agências)

Mais Notícias