Topo

Veja como amortecedores são ajustados para rodar nas ruas (esburacadas)

Amortecedores são "tropicalizados" ou até feitos para o Brasil em caso de projetos locais - Divulgação
Amortecedores são "tropicalizados" ou até feitos para o Brasil em caso de projetos locais
Imagem: Divulgação
do UOL

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/08/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Componentes passam por processo de "tropicalização" para o país
  • Amortecedores também são desenvolvidos exclusivamente para cá
  • Lotes iniciais são antes testados em laboratório antes de ir para a pista

Os amortecedores estão entre os componentes que mais sofrem com a precariedade das ruas brasileiras. Afinal de contas, cabem a eles absorvem todos os impactos das vias esburacadas, transmitindo o mínimo possível para os passageiros.

Estes componentes são desenvolvidos para aplicação em todos os mercados do planeta, mas isso não impede de serem adaptados para rodar no Brasil.

"Eles são os mesmos instalados de fábrica no exterior em carros importados, mas projetos globais fabricados no Brasil podem passar por um processo chamado 'tropicalização'. Trata-se de um ajuste na carga para adaptar os amortecedores às condições de rodagem do Brasil", afirma Juliano Caretta, Supervisor de Treinamento Técnico da Monroe.

Mas não são só adaptações que as fabricantes realizam para proporcionar melhor conforto aos usuários. Alguns amortecedores são desenvolvidos apenas para o nosso país, especialmente aqueles que equipam projetos feitos para o Brasil.

"Existem, porém, amortecedores exclusivos para o mercado brasileiro, que são desenvolvidos para atender às necessidades de projetos nacionais, até porque o amortecedor é um componente cujo desenvolvimento está diretamente relacionado ao projeto do veículo", revela Caretta.

De acordo com a Monroe, o trabalho é realizado em conjunto com a própria montadora durante o desenvolvimento do projeto.

"Nossos amortecedores são projetados e testados em laboratórios e veículos. No caso de amortecedores para o mercado original, atuamos em parceria com a montadora desde o começo do processo. Após a definição do projeto nós produzimos 'lotes pilotos' que passam por testes para simular diversas condições de uso. Apenas se aprovadas é que as peças passam para a fase seguinte, na qual os amortecedores são instalados no veículo para realização de testes em pista até a validação final".

Mais Notícias