Topo

Separatistas do Iêmen recuam em posições em Áden

17/08/2019 10h16

Adem, 17 Ago 2019 (AFP) - As forças separatistas do Conselho de Transição do Sul (CTS) se retiraram de vários prédios públicos que haviam sido tomados recentemente em Áden, no sul de Iêmen, das forças pró-governo - anunciou um membro do Executivo neste sábado (17).

Os separatistas abandonaram a sede do governo, a do Conselho Supremo de Justiça e a do Banco Central, assim como o hospital de Áden, tuitou o ministro iemenita da Informação, Muamar al-Iryani.

O grupo havia invadido esses imóveis ao longo de vários dias de combates contra as forças pró-governo nesta localidade, onde o Executivo do Iêmen se estabeleceu de forma provisória desde que os rebeldes huthis conquistaram a capital, Sanaa, em 2014.

A retirada foi anunciada previamente pela coalizão liderada pela Arábia Saudita e que atua no Iêmen desde 2015 contra os rebeldes huthis.

Segundo Iryani, está sendo preparada a retirada dos separatistas da sede do Ministério do Interior e da refinaria de Áden.

Jornalistas da AFP viram veículos militares sauditas e dos Emirados protegendo a sede do governo, a do Conselho Supremo de Justiça e o Banco Central. O CTS ainda conserva posições próximas. O palácio presidencial também está sob controle das forças sauditas.

Em seu comunicado, a coalizão militar dirigida por Riad mencionou que os separatistas estavam começando a se retirar, sob sua supervisão, das "posições ocupadas nos últimos dias" em Áden.

Os combates entre as forças leais a Hadi e os separatistas duraram vários dias e deixaram pelo menos 40 mortos e 260 feridos, segundo a ONU.

faw/mh/gk/jvb/ra/tt

Twitter

Mais Notícias