PUBLICIDADE
Topo

A Disney vai acabar com a Netflix? Estudo diz que não é bem assim

O personagem Baby Yoda, da série The Mandalorian, sensação do Disney+ - Divulgação
O personagem Baby Yoda, da série The Mandalorian, sensação do Disney+ Imagem: Divulgação
do UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

18/01/2020 04h00

Muito se perguntou se os lançamentos de novos serviços de streaming, como o Apple TV+ e sobretudo o Disney+, iriam acabar de vez com a Netflix e seu reinado no mundo do entretenimento e do streaming. De acordo com uma análise feita pela empresa de pesquisa de mídia e comunicação MoffettNathanson, não é bem assim. O estudo prevê que as novas plataformas vão funcionar mais como um complemento do que como um veneno para a Netflix.

"Os dados mostram claramente que os lançamentos de tanto o Disney+ quanto o da Apple TV+ não infligiram um dano significativo para a estrutura do mercado do streaming. Em vez de servirem como substitutos, é provável que os diversos grandes serviços de vídeos sob demanda servirão como complementos, melhorando a penetração do streaming em geral", diz o relatório do analista Michael Nathanson, reproduzido na revista The Hollywood Reporter.

"Nós não esperamos que uma onda de consumidores da Netflix vá cancelar no primeiro dia porque a Apple TV+ tem apenas sete dramas e a Disney está disponível por um preço baixo mensal de US$ 6,99", complementa ele.

O relatório também argumenta que na, verdade, a Disney e Apple precisarão competir intensamente para ficarem no mesmo patamar que a Netflix, investindo em conteúdo e talentos.

"O tempo dirá se consumidores ficarão com estes serviços depois do fim da oferta do [primeiro] ano grátis, mas números começam a sinalizar que promoções são eficientes em trazer uma base de consumidores maior imediatamente após o lançamento em um já saturado mercado. Nós acreditamos que ambos os serviços precisarão acelerar os gastos iniciais para limitar a agitação de consumidores quando as promoções e gratuidades acabarem", conclui.

A Disney chegou forte ao mercado de streaming com seu Disney+, prometendo diversas séries originais, além de todo seu catálogo clássico. O seriado The Mandalorian, por exemplo, baseado no universo Star Wars, foi um dos mais comentados nos Estados Unidos no ano passado, com o personagem Baby Yoda virando uma sensação global. O serviço de streaming ainda não chegou ao Brasil.

A Apple TV + já está no Brasil e tem uma mensalidade no valor de R$ 9,90. Uma de suas principais séries é The Morning Show, protagonizada por Jennifer Aniston e Reese Witherspoon, ambas indicadas ao Globo de Ouro de melhor atriz.

Entretenimento