PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Reino Unido destinará £ 6 bilhões à Saúde para recuperar atrasos pela covid

24/10/2021 19h44

Londres, 24 Out 2021 (AFP) - O ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak, anunciou neste domingo (24) que vai desbloquear 6 bilhões de libras adicionais (8,151 bilhões de dólares) para ajudar o serviço público de saúde (NHS) a enfrentar os atrasos acumulados durante a crise sanitária, no âmbito do novo orçamento.

"Milhões de pacientes que esperam exames de diagnóstico e cirurgias não urgentes se beneficiarão de uma injeção de 6 bilhões de libras esterlinas para ajudar a abordar os atrasos do NHS", destacou o Tesouro em um comunicado.

Deste total, 2,3 bilhões de libras irão para criar cerca de 100 centros de diagnóstico "de guichê único" para detectar doenças potencialmente letais, como o câncer.

Também serão destinados 1,5 bilhão de libras para "aumentar a capacidade dos leitos, equipamentos e novos centros cirúrgicos".

A pandemia de covid-19 aumentou a pressão sobre o NHS, um serviço gratuito amado pelos britânicos, que já sofria com atrasos e a falta crônica de pessoal e leitos hospitalares.

Em setembro, o governo anunciou a injeção de 5,4 bilhões de libras para ajudar este serviço público a "gerenciar as pressões imediatas" da crise sanitária.

"Estamos decididos a recolocar nos trilhos o serviço de saúde e nos assegurarmos de que ninguém tenha que esperar a realização de exames ou tratamentos que salvam vidas", disse Sunak, que será o centro das atenções na quarta-feira.

O ministro das Finanças vai apresentar neste dia suas aguardadas diretrizes orçamentárias com o objetivo de restabelecer as finanças públicas após o endividamento vertiginoso provocado pelos programas de apoio econômico durante a pandemia.

Além do sistema de saúde, espera-se que o governo priorize a transição energética e o reequilíbrio regional, embora poderia anunciar um aumento de impostos para dar conta dos custosos investimentos.

Durante o fim de semana, seu Ministério já anunciou mais de 26 bilhões de libras em investimentos (cerca de 36 bilhões de dólares), dos quais um quarto será destinado para a renovação de trens e ônibus, e 5 bilhões de libras a projetos inovadores relacionados com a saúde.

cdu/abx/rsc/mb/mvv

Notícias