PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Primeiros documentos requeridos começam a ser entregues à CPI da Covid

Omar Aziz, Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros - Adriano Machado / Reuters
Omar Aziz, Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros Imagem: Adriano Machado / Reuters
do UOL

Lucas Valença

Do UOL, em Brasília

05/05/2021 14h34Atualizada em 05/05/2021 14h34

A secretaria-geral da CPI da Covid começará a receber nesta quarta-feira (5) os primeiros documentos de órgãos da União, dos estados e dos municípios requeridos pelo colegiado na semana passada.

Na quinta-feira (29) passada, a CPI aprovou 310 requerimentos de informações a diversos órgãos dos estados. Os envios do colegiado contemplaram pedidos de parlamentares da oposição, dos chamados independentes e dos governistas que integram a comissão parlamentar de inquérito.

Dentre as informações que devem começar a chegar estão, entre outras:

  • os pedidos ao Ministério da Saúde dos "atos normativos" sobre as estratégias e campanhas de comunicação feitas pela pasta;
  • as ações e documentos relacionados à compra e fabricação de medicamentos sem eficácia comprovada, como hidroxicloroquina e ivermectina;
  • os processos administrativos com relação à aquisição de vacinas.

A distribuição dos arquivos obtidos pela comissão, a serem trabalhados pelos senadores do colegiado, será definida pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Para avaliar o grande volume de documentos que devem chegar à CPI, o emedebista também poderá criar as chamadas subcomissões, compostas por senadores da comissão de inquérito para auxiliar no trabalho do relator.

A criação dos grupos menores já foi anunciada pelo alagoano, mas as subcomissões ainda não foram definidas e nem instituídas.

A secretaria-geral da Mesa da comissão, que teve seu principal titular, Felipe Geraldes, escolhido pelo presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), é a responsável por certificar todos os documentos encaminhados à CPI.

Próximos convocados pela CPI:

  • Atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga: 6 de maio, às 10h
  • Presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres: 6 de maio, às 14h
  • Ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello: 19 de maio, às 10h

Notícias