PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

'CoronaCarro' ajuda a levar pessoas para tomar vacina nos EUA

Fiat 500 é decorado como "coronavírus" para levar pessoas para vacinação - Reprodução
Fiat 500 é decorado como "coronavírus" para levar pessoas para vacinação Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL

Em São Paulo (SP)

19/04/2021 12h52

Dono de um Fiat 500, o residente do subúrbio de Nova Jersey (EUA) Joseph Cicchetti pensou em fazer uma boa ação para sua vizinhança. Ele resolveu disponibilizar seu carro para levar gratuitamente todas as pessoas que não puderem ir sozinhas para a vacinação contra a covid-19.

Para chamar a atenção, ele decorou o modelo com adereços vermelhos que lembram a proteína do coronavírus.

Lançado há cerca de duas semanas, o serviço tem sido um sucesso, com Joseph e sua esposa - Shirley Limburg - levando dezenas de pessoas para o posto de vacinação.

"Qualquer pessoa que for vacinada e tiver imunidade e não espalhar a doença, muitas vidas serão salvas", Limburg disse ao jornal The Washington Post.

O casal aposentado faz parte de uma rede de voluntários informais em todo o país que interveio para ajudar a população a garantir vacinas. No caso dos dois, ideia de ajudar veio após vários amigos contraírem a covid-19 no último ano, mas principalmente depois da morte de uma pessoa com quem tinham contato íntimo.

Cicchetti, que perdeu o irmão no ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 ao World Trade Center, diz ter se sensibilizado ainda mais com a causa: "se eu puder evitar que uma pessoa não passe pelo que minha família passou ao perder meu irmão, eu consideraria um sucesso".

Assim, após as autoridades norte-americanas aprovarem as vacinas no fim do último ano, ele passou meses em sua garagem colando bolas de secar em tubos de PVC e pintando tudo. Desta maneira, após ser vacinado, o casal passou a usar o carro para levar as pessoas necessitadas aos pontos de vacinação.

Via Facebook, pessoas interessadas no serviço podem contatar o casal e ainda ajudá-los com custos.

"Não somos pessoas ricas", disse Cicchetti.

"Estamos fazendo algo que faz a diferença. Sim, o dinheiro é importante, mas a vida das pessoas é muito importante. Se pudermos fazer algo assim com um orçamento muito limitado, qualquer um pode fazer."

Notícias