PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Ela ganhou gorjeta de R$ 10 mil (mas restaurante não quis pagar um centavo)

Emily Bauer ganhou uma gorjeta de US$ 2 mil (R$ 10, 2 mil), mas foi impedida de receber o dinheiro - Reprodução/ABC
Emily Bauer ganhou uma gorjeta de US$ 2 mil (R$ 10, 2 mil), mas foi impedida de receber o dinheiro Imagem: Reprodução/ABC
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/12/2020 19h00Atualizada em 04/12/2020 08h24

Um cliente generoso ofereceu à garçonete Emily Bauer uma gorjeta de US$ 2 mil (cerca de R$ 10, 2 mil), mas o restaurante no qual ela trabalha, no estado norte-americano do Texas, se recusou a creditar o valor para que a funcionária recebesse o dinheiro.

A justificativa para o empecilho foi que o sistema do estabelecimento não reconhecia gorjetas com valores acima de US$ 500 (R$ 2,5 mil). Assim, Emily ficou sem receber nenhum centavo do agrado, que havia sido oferecido como presente de Natal.

A funcionária contou à ABC News que um casal foi quem lhe ofertou a gorjeta. Ela trabalhava há duas semanas no restaurante, que se chama Red Hook Seafood and Bar. Era um domingo agitado e houve erro em um dos pedidos dos dois clientes.

Emily se desculpou e percebeu que o homem e sua companheira expressaram empatia. "Ele [o homem] também mencionou que era dono de restaurantes. Então ele sabia como era difícil ser um servidor", relatou a garçonete.

Quando o casal foi embora, ela se deparou com o recibo da gorjeta, que dizia: "Feliz Natal! Continue trabalhando duro!". Rapidamente, Emily começou a chorar e cogitou usar o dinheiro para gastar com seus filhos de 2 e 5 anos de idade.

Entretanto, ela foi avisada pelo chefe que não poderia receber os US$ 2 mil devido a um "limite para gorjetas". Alguns garçons sugeriram que o restaurante então creditasse o valor em parcelas menores, mas o dono recusou fazer isso.

Em resposta, o estabelecimento afirmou que ligou para o homem do casal que ofereceu a gorjeta, pedindo que ele pagasse Emily em dinheiro vivo ou cheque. Mas, o sujeito teria desligado a ligação e desaparecido. Por isso, o restaurante disse ter recomendado à funcionária que procurasse contato com o cliente.

Mesmo sem ter recebido o valor da gorjeta, Emily postou no Facebook uma mensagem de agradecimento ao cliente misterioso. "Mesmo que eu não possa receber, obrigado. Obrigado por ter um coração tão grande", escreveu.

Atualização

Depois de toda a repercussão da notícia internacional, o dono do restaurante afirmou que vai, sim, repassar a gorjeta.

É tempo de natal, e todo mundo está passando por dificuldades. Estou pronto para dar [a gorjeta] a ela como um presente de Natal, disse John Cheng, ao portal Kens.

Cheng fez um cheque de US$ 2.069,01, que é a gorjeta, acrescentando um valor de impostos para a funcionária. "O fato de ele estar disposto a me dar o dinheiro, mesmo não tendo sido culpa dele me deixa muito agradecida", comemorou Bauer.

Notícias