PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Líder norte-coreano envia ajuda a uma cidade confinada (agência)

09/08/2020 10h20

Seul, 9 Ago 2020 (AFP) - O líder norte-coreano, Kim Jong Un, ordenou o envio de ajuda a Kaesong, uma cidade na fronteira intercoreana que está confinada desde julho para combater o coronavírus, anunciou, neste domingo, a agência de notícias oficial KCNA.

As autoridades norte-coreanas declararam que haviam estabelecido o estado de emergência máxima em Kaesong em julho, após um possível caso de infecção por coronavírus, que seria o primeiro no país.

KCNA informou que um trem carregado de ajuda, principalmente alimentos e remédios, chegou à cidade na sexta-feira.

"O líder supremo garantiu que medidas emergenciais fossem tomadas para fornecer alimentos e remédios depois que a cidade foi completamente bloqueada, e desta vez enviou grandes quantidades de arroz e ajuda para a cidade", observou a agência oficial

KCNA acrescentou que Kim se preocupa "noite e dia" com os residentes de Kaesong que, de acordo com a agência, continuam em "campanha para impedir a propagação do vírus maligno".

No mês passado, Pyongyang anunciou que um desertor que fugiu para a Coreia do Sul três anos atrás havia retornado clandestinamente à Coreia do Norte em 19 de julho, "cruzando ilegalmente" a fronteira fortemente protegida entre os dois países.

Os militares sul-coreanos confirmaram que havia uma "grande possibilidade" de um desertor ter retornado recentemente ao Norte.

O homem, com sintomas de COVID-19, foi colocado em "quarentena estrita", anunciaram as autoridades norte-coreanas, que não confirmaram formalmente se foi testado positivo.

Nesse caso, seria o primeiro caso oficialmente reconhecido do novo coronavírus na Coreia do Norte.

No final de janeiro, a Coreia do Norte fechou a fronteira com a China, onde o vírus apareceu, impôs várias restrições e colocou milhares de pessoas em isolamento.

sh/axn/plh/ybl/erl/gm/mr

Notícias