PUBLICIDADE
Topo

Eduardo Bolsonaro: intenção é mudar embaixada para Jerusalém

15/12/2019 18h02

Em abertura de escritório da Apex, filho do presidente confirma que governo Bolsonaro pretende transferir para a Cidade Santa a representação diplomática brasileira em Israel. Para Netanyahu, momento é "promissor".A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) abriu neste domingo (15/12) um gabinete em Jerusalém, na presença de um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro. Ao assistir à cerimônia de inauguração do escritório, Eduardo Bolsonaro reiterou a vontade do governo brasileiro de mudar a embaixada para a Cidade Santa.

O primeiro-ministro israelense em exercício, Benjamin Netanyahu, classificou o momento como "promissor", e que a "abertura do escritório da Apex em Jerusalém faz parte do acordado pelo reforço de relações israelo-brasileiras e do compromisso do presidente Bolsonaro de abrir uma embaixada em Jerusalém no próximo ano".

O premiê conservador agradeceu que Brasília apoie seu país nos organismos internacionais e salientou "o incrível potencial de cooperação entre os dois países", para o qual a abertura do escritório "vai contribuir bastante".

Eduardo Bolsonaro declarou à agência Efe que o Brasil tenciona classificar o grupo xiita libanês Hisbolá como organização terrorista, e garantiu que a mudança da embaixada transcorrerá antes do fim do atual mandato presidencial, sem dar um prazo concreto. Ele afirmou esperar que a medida tenha "impacto regional", e que o Brasil seja um exemplo para outros países da América Latina seguirem os seus passos.

"No caminho de volta para o Brasil fiz questão de parar por 10 horas em Israel para ter a honra de discursar hoje na inauguração do escritório de negócios da Apex em Jerusalém. Trata-se do primeiro passo para a transferência da embaixada", escreveu o deputado federal no Twitter.

A nova representação comercial brasileira em Jerusalém não tem estatuto diplomático e, segundo o presidente da Apex, Sergio Segovia, não há planos para que isso mude. O escritório teria sido aberto por estudos técnicos indicarem que a medida seria boa para a entrada do Brasil no ecossistema de inovação, e, "por sorte, isso coincidiu com o desejo político do governo brasileiro", explicou.

Os Estados Unidos e a Guatemala já transferiram suas embaixadas de Tel Aviv para Jerusalém, após a decisão de Washington de reconhecer a cidade como capital de Israel, rompendo com décadas de consenso internacional. Honduras e Hungria têm escritórios comerciais com estatuto diplomático em Jerusalém, enquanto a República Tcheca mantém um consulado honorário.

AV/lusa,efe

_________________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
| App | Instagram | Newsletter

Notícias