Topo

"Um dos grandes heróis", diz filho de Vladimir Herzog sobre Henry Sobel

do UOL

Do UOL, em São Paulo

22/11/2019 13h51

Filho de Vladimir Herzog, Ivo Herzog lamentou hoje a morte do rabino Henry Sobel, que teve importante papel na luta pelo esclarecimento da morte de seu pai em 1975, durante a Ditadura Militar.

Em uma mensagem no Facebook do Instituto Vladimir Herzog, Ivo disse que Sobel foi um dos "grandes heróis" do período, sendo um dos protagonistas que abriram caminho para o fim da ditadura no Brasil.

"Henry Sobel foi a 1a pessoa, representando uma instituição, que denunciou o assassinato do meu pai, poucas horas depois do ocorrido. Junto com dom Paulo Evaristo Arns e James Wright, corajosamente, promoveu e esteve presente no ato ecumênico em memória de meu pai na Catedral da Sé", diz o texto.

"Quebrando protocolos do judaísmo, enfrentando resistência dentro da comunidade judaica, foi um dos protagonistas que abriram caminho para o fim da ditadura no Brasil. Se meu pai foi uma das vítimas daquele período, Henry Sobel foi um dos grandes heróis. Registro aqui minha homenagem e saudades desta pessoa que faz parte da minha vida", completa.

Sobel ficou conhecido ao rejeitar a versão oficial e se negar a enterrar o jornalista Vladimir Herzog na ala reservada aos suicidas no cemitério israelita. Ele autorizou que o ex-diretor da TV Cultura fosse sepultado no Cemitério Israelita do Butantã, com direito a todos os ritos judaicos.

De fato, Herzog morreu após sofrer tortura no DOI-Codi, braço da repressão militar. O próprio Sobel ajudou a esclarecer as condições da morte do jornalista.

Henry Sobel morreu hoje, aos 75 anos, em Miami (Estados Unidos), em decorrência de um câncer. Ele será enterrado no domingo em Nova Jersey.

Veja outras manifestações de pesar pela morte de Henry Sobel

Michel Schlesinger, rabino da Congregação Paulista Israelita, em entrevista para a Globo News.
"Ele tinha essa característica, levantava a voz com muita firmeza, era extremamente carismático, sabia escolher as palavras certas para cada momento. Será lembrado para sempre por seu papel na redemocratização do Brasil"

Davi Alcolumbre, presidente do Senado (DEM-AP)
"Foi com profunda tristeza que recebi a notícia do falecimento do rabino emérito da Congregação Israelita Paulista (CIP), Henry Isaac Sobel, na manhã desta sexta- feira (22). Nascido em Portugal, Sobel era radicado há mais de 40 anos no Brasil. Tenho certeza de que o conteúdo desta nota é insuficiente para traduzir a importância de Henry.

Quando liderou a Congregação Israelita Paulista, Sobel foi um notável porta-voz de nossa comunidade judaica no Brasil e estabeleceu uma ponte entre as religiões cristãs e o judaísmo. Sua atuação, sem dúvida, o tornou uma das maiores referências para o judaísmo brasileiro e para a nossa sociedade na luta e defesa pelos direitos humanos.

Nós, judeus, perdemos um grande líder espiritual. Seremos eternamente gratos a dedicação dele à nossa comunidade. Em nome do Parlamento brasileiro, transmito condolências aos familiares e amigos de Henry Sobel".

Notícias