Topo

Volkswagen T-Cross: o que o SUV perdeu para custar R$ 57.630 na versão PCD

Versão Sense do SUV da VW mantém o motor 1.0 turbo, o câmbio automático e muitos itens da configuração 200 TSI automática - Divulgação
Versão Sense do SUV da VW mantém o motor 1.0 turbo, o câmbio automático e muitos itens da configuração 200 TSI automática
Imagem: Divulgação
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo

15/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Versão para deficientes é R$ 24,5 mil mais em conta que a 200 TSI automática
  • Preço de R$ 69.990 habilita compra com isenção de ICMS e IPI por deficientes
  • Com todos os descontos, valor a ser pago por esse público cai para R$ 57.629
  • Para ficar mais barata, configuração Sense abriu mão de sensores de estacionamento
  • T-Cross para PCD também perdeu outros itens de série
  • Entregas começam em janeiro, de acordo com vendedor consultado

A Volkswagen anunciou anteontem a chegada da versão Sense para o T-Cross, voltada a clientes PCD (pessoas com deficiência). Com preço sugerido de R$ 69.990, a novidade está abaixo do teto de R$ 70 mil e, portanto, conta com isenção total de ICMS e IPI prevista para esse público. Com os descontos, dá para comprar o SUV compacto por R$ 57.629 nessa nova configuração.

Considerando o preço "cheio", o T-Cross Sense é R$ 24,5 mil mais barato que a versão 200 TSI automática na qual se baseia. À primeira vista, impressiona saber que, apesar de ser tão mais barato, mantém itens muito desejados, como rodas de liga leve de 16 polegadas, central multimídia com tela tátil de 6,5 polegadas, luzes de condução diurna de LEDs e faróis auxiliares.

Também vem de fábrica com os mesmos seis airbags do T-Cross 200 TSI, mais controles de tração e estabilidade, bloqueio de diferencial e assistente de subida e descida em rampa. Porém, como dizem, não tem almoço grátis e a versão Sense teve de abrir mão de alguns itens para o preço cair tanto.

Foto evidencia  que os sensores de estacionamento traseiros estão entre os itens retirados para baratear SUV - Divulgação
Foto evidencia que os sensores de estacionamento traseiros estão entre os itens retirados para baratear SUV
Imagem: Divulgação

UOL Carros entrou em contato com uma concessionária para ter acesso à lista completa de itens de série da configuração para clientes PCD e esclarecer o que o SUV perdeu para custar menos de R$ 70 mil.

Foram retirados cinco equipamentos: controle de velocidade de cruzeiro, também conhecido como "piloto automático"; suporte para celular com porta USB; sensores de estacionamento traseiros; descansa-braço central com porta-objetos mais saídas do ar-condicionado e duas tomadas USB para o banco traseiro; e cobertura interna do porta-malas.

Todos esses equipamentos vêm de série na configuração 200 TSI automática. A variante para PCD traz o mesmo motor 1.0 turbo flex de 128 cv e 20,4 kgfm, gerenciado pela transmissão automática de seis velocidades.

Entregas começam em janeiro

Na foto, a cabine do T-Cross 200 TSI automático; versão Sense perde suporte para celular, apoio de braço e outros itens - Divulgação
Na foto, a cabine do T-Cross 200 TSI automático; versão Sense perde suporte para celular, apoio de braço e outros itens
Imagem: Divulgação

Ainda de acordo com o funcionário consultado, o T-Cross para PCD já pode ser encomendado, porém as primeiras unidades serão entregues somente em janeiro.

Além disso, o vendedor informou que os itens removidos da configuração para pessoas com deficiência poderão ser adquiridos como acessórios na rede de concessionárias, porém ainda não tinha os preços à disposição.

Os acessórios comprados à parte não são incluídos no preço de R$ 69.990 e, portanto, não afetam a isenção de impostos. Esses itens podem ser parcelados no cartão de crédito.

A nova versão para PCD é uma aposta da VW para aumentar as vendas do T-Cross, que continuam mornas desde seu lançamento oficial, em abril.

Até o fim de outubro, o modelo da marca alemã acumulou 24.195 licenciamentos, figurando em sétimo lugar no ranking de utilitários esportivos - o montante é menos da metade dos emplacamentos do líder Jeep Renegade de janeiro a outubro.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Notícias