Topo

Dólar fecha o dia a R$ 4,187, o segundo maior valor da história; Bolsa cai

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto
do UOL

do UOL, em São Paulo

13/11/2019 17h00Atualizada em 13/11/2019 18h43

O dólar comercial voltou a subir e fechou o dia em alta de 0,48%, a R$ 4,187 na venda. É o segundo maior valor de fechamento da história, perdendo apenas para os R$ 4,196 registrados em 13 de setembro do ano passado.

Vale dizer que esse recorde é apenas nominal, ou seja, não considera a correção pela inflação.

O Ibovespa, principal indicador de desempenho da Bolsa brasileira, encerrou o dia em queda de 0,65%, aos 106.059,95 pontos.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Dólar pode bater recorde

Analistas acreditam ser possível que a moeda bata o recorde nominal de fechamento, mas ressalvam que o nível de R$ 4,20 ainda funciona como uma forte resistência.

A última vez que o dólar ameaçou chegar a R$ 4,20 foi no fim de agosto, o que levou o Banco Central a anunciar uma operação extraordinária de venda de moeda no mercado à vista.

A recente série de altas da moeda começou em 6 de novembro, depois da frustração com o megaleilão de petróleo.

O aumento das incertezas políticas locais após a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a instabilidade em outras economias da América Latina também tiveram influência, segundo analistas.

"Este tipo de dinâmica impede um pouco o investidor estrangeiro de entrar no Brasil. Não é pelo cenário, que em nada se assemelha ao Chile ou Argentina, mas pelos riscos em torno" dele, disse Dan Kawa, sócio da TAG Investimentos, à agência de notícias Reuters.

*Com informações da Reuters

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Notícias