Topo

Novo toque de recolher se estende a Santiago, Valparaíso e Concepción

20/10/2019 18h26

(Atualiza com extensão do toque de recolher para a região de Valparaíso e província de Concepción).

Santiago, 20 out (EFE).- O chefe de Defesa Nacional do Chile, major-general Javier Iturriaga del Campo, encarregado pela ordem pública durante o estado de emergência, ordenou neste domingo um novo toque de recolher em Santiago "para proteger a vida de todos", diante do agravamento dos distúrbios, que deixaram três mortos.

A Marinha também determinou essa medida para a região de Valparaíso e para a província de Concepción, conforme relatado pelos governos regionais das duas áreas.

O novo toque de recolher em Santiago, que se soma ao determinado ontem, terá início às 19h (hora local) e irá até às 6h (hora local) de amanhã, após o aumento de barricadas, incêndios e saques, em meio a protestos contra a fome e desigualdade social no país.

Tanto em Valparaíso, como na província de Concepción, o toque de recolher começará às 20h (hora local) até às 6h (hora local).

Iturriaga disse ter decidido tomar essa medida para salvaguardar a segurança da cidadania e "proteger a vida de todos". Além disso, ele pediu aos cidadãos que voltem para casa para descansar e amanhã começar a semana da melhor maneira possível.

"Estou convencido de que isso é a coisa certa a fazer para proteger a vida das pessoas, proteger os cidadãos. A imensa maioria quer viver em paz", disse.

Até o momento, o saldo é de três mortos nos distúrbios em Santiago. De acordo com o ministro do Interior, Andrés Chadwick, na madrugada de hoje, duas pessoas foram baleadas durante incidente na comuna de Puente Alto.

A militarização do país aumentou para tentar controlar os distúrbios causados desde a sexta-feira passada como consequência dos protestos da população contra o aumento do preço da passagem de metrô, o estopim da saturação da sociedade com o encarecimento do custo de vida e a desigualdade do país. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias