Topo

Carro oficial de Manaus retirou morto de casa do enteado de Arthur Virgílio

Alejandro Valeiko, enteado do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, é suspeito de participação em assassinato - Reprodução/Redes sociais
Alejandro Valeiko, enteado do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, é suspeito de participação em assassinato Imagem: Reprodução/Redes sociais
do UOL

Do UOL, em São Paulo

13/10/2019 22h01Atualizada em 14/10/2019 18h41

Um carro oficial da prefeitura de Manaus foi usado para retirar da casa de Alejandro Valeiko o corpo do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, assassinado no final do mês passado. Valeiko é enteado do prefeito Arthur Virgílio (PSDB) e é suspeito de envolvimento no crime. A informação foi veiculada na noite de hoje pelo programa Fantástico, da TV Globo.

A Polícia Civil acredita que as imagens feitas pelo sistema de vigilância do condomínio de Valeiko confirmam que o policial militar Elizeu da Paz de Souza, 37, segurança e assessor pessoal do prefeito, e seu amigo Mayc Vinicius Teixeira, retiraram o corpo da vítima em um carro da prefeitura.

Mayc já confessou que matou a vítima com uma facada, após uma confusão na casa de Valeiko, mas a avaliação dos policiais e do Ministério Público é a de que ele não revelou tudo o que sabe sobre o caso.

O corpo do engenheiro foi achado na tarde de 30 de setembro em um terreno no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus, horas depois de ele ter estado na casa de Valeiko, em um condomínio no bairro Ponta Negra.

Também são investigados pelo crime José Edvandro Martins de Souza Junior, 31, Elielton Magno de Menezes Gomes Junior, 22, e o chefe de cozinha Vitorio Del Gatto, que morava na residência de Valeiko. Os três estavam na casa junto com o enteado do prefeito e Flávio na noite do último domingo (29/9), segundo a polícia.

Flávio Rodrigues dos Santos, 42, vítima de homicídio - Reprodução/Facebook
Flávio Rodrigues dos Santos, 42, vítima de homicídio
Imagem: Reprodução/Facebook

A defesa alega que Valeiko tem problemas psicológicos, e sofre com surtos psicóticos, paranoia e impulsividade. Segundo os defensores, o enteado do prefeito também é dependente químico.

Valeiko afirmou em depoimento aos policiais que "homens encapuzados" retiraram Flávio de sua casa por causa de uma dívida de drogas e o mataram no estacionamento do condomínio.

Em entrevista a TV, a mãe dele, a primeira-dama Elisabeth Valeiko negou que a família tenha limpado indícios do crime na casa do filho, como manchas de sangue, antes da chegada da perícia. "Eu também quero saber a verdade", disse.

Outro lado

Segundo a reportagem do Fantástico, a prefeitura vai abrir uma sindicância para apurar o uso do carro no crime. A Justiça do Amazonas decidiu, recentemente, que Alejandro Valeiko cumpra prisão domiciliar.

Em nota enviada ao UOL na noite desta segunda-feira (14), a Prefeitura informou que a sindicância já foi aberta e negou que Elizeu da Paz de Souza seja assessor pessoal de Arthur Virgílio. Leio abaixo o comunicado na íntegra:

Em relação à reportagem do UOL "Carro oficial de Manaus retirou morto de casa do enteado de Arthur Virgílio", a Prefeitura de Manaus esclarece:

- As sindicâncias para apurar, no âmbito administrativo, o uso de veículo oficial e o desvio de função do sargento Elizeu da Paz foram abertas na semana passada.

- A investigação criminal cabe tão somente à Polícia Civil, em trabalho isento e transparente, que deve se ater aos autos do inquérito.

- O sargento Elizeu da Paz, diferentemente do que diz a reportagem, não é assessor pessoal do prefeito. Ele fazia parte da equipe da Casa Militar, responsável pela segurança do Poder Executivo municipal, conforme estabelece a lei 1.314/2009 e o decreto 2.572/2013.

- Reiteramos nosso compromisso e interesse no pleno esclarecimento do caso, entendendo que, à luz dos fatos, os responsáveis pelo crime sejam investigados e julgados, na força da lei.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias