Topo

Chefe de governo de Hong Kong anuncia início de diálogo com setores populares

17/09/2019 09h30

Hong Kong, 17 set (EFE).- A chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, anunciou nesta terça-feira que na próxima semana serão iniciadas as rodadas de diálogo com os representantes de movimentos populares, para tentar resolver o conflito que já dura 100 dias, com manifestações a favor da democracia.

Lam explicou em entrevista coletiva que se reunirá com "entre 100 e 200" cidadãos, para iniciar um programa oficial de conversações, em uma tentativa de estabelecer uma conexão com a população e encontrar uma saída para a crise política local.

No último dia 4, quando anunciou a retirada do polêmico projeto de lei de extradição, que havia originado os protestos, a chefe de governo anunciou também a criação de uma plataforma com que seria possível ouvir as preocupações e reivindicações populares.

Os atos, no entanto, seguem longe de acabar e se intensificaram no fim de semana passado, com diversos atos de violência.

"Esta é uma plataforma de diálogo aberta, em que convidaremos pessoas de todas as classes, que venham a expressar seus pontos de vista", explicou.

"Os problemas vão muito além do projeto de lei, por isso, é importante que o governo envolva a comunidade, para compreender melhor esses problemas", completou Lam.

A chefe do executivo destacou que os principais problemas que os cidadãos de Hong Kong têm apresentado dizem respeito a habitação, escassez de terra, falta de diversidade e inclusão na economia local. EFE

Mais Notícias