Topo

Quer enviar e-mail na Rússia? Informe seu celular ao Kremlin

Ilya Khrennikov

23/07/2019 14h01

(Bloomberg) -- Os russos que quiserem enviar e-mails terão que revelar suas identidades, caso um projeto de lei que proíbe o compartilhamento de conteúdo considerado ilegal nas mensagens seja aprovado.

Os provedores de Internet seriam obrigados a vincular contas de usuários de e-mail aos números de celular, segundo as propostas enviadas à Câmara Alta do Parlamento da Rússia pelos senadores Andrei Klishas e Lyudmila Bokova na terça-feira.

O Kremlin tem reforçado o controle da Internet em decorrência da queda de popularidade do presidente Vladimir Putin e de uma onda de protestos contra as autoridades sobre diversas questões, como eleições, coleta de lixo e menor qualidade de vida. Uma lei semelhante sobre serviços de mensagens aprovada em 2017 exigia a identificação de usuários e o bloqueio de conteúdo proibido pelas autoridades.

"Os provedores de serviços de e-mail só devem permitir que mensagens de usuários identificados sejam transmitidas", escreveram os senadores em uma nota explicativa. A legislação é necessária para combater o terrorismo e impedir a disseminação de ameaças de bombas "intencionalmente falsas", disseram.

O projeto de lei é "inadequado e excessivo", disse Vladimir Gabrielyan, vice-presidente do provedor de Internet russo Mail.ru. "Isso envolve inconveniências significativas para os usuários e discrimina os participantes do mercado russo", já que provedores estrangeiros não enfrentarão tais exigências, disse.

Mais Notícias