Topo

Astronauta da Apollo 11 retorna à plataforma da qual os primeiros humanos partiram para a lua

16/07/2019 19h33

Por Joey Roulette

CABO CANAVERAL, Flórida (Reuters) - O astronauta Michael Collins, membro da missão Apollo 11, voltou nesta terça-feira à plataforma de lançamento da Nasa no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, de onde partiu para viagem à lua há 50 anos ao lado de Neil Armstrong, falecido, e Buzz Aldrin.

"É um sentimento maravilhoso estar de volta à plataforma de lançamento 39A", disse Collins, piloto do módulo de comando da Apollo 11, em entrevista na plataforma, ao lado do diretor do Centro Espacial Kennedy, Bob Cabana, veterano de quatro lançamentos e ex-comandante de ônibus espaciais.

Na icônica missão de 1969, Collins, hoje com 88 anos, permaneceu na órbita lunar enquanto seus companheiros Armstrong e Aldrin pisavam na superfície lunar, um evento que entusiasmou os norte-americanos e marcou um capítulo proeminente nas viagens espaciais humanas.

Aldrin, de 89 anos, se juntaria a Collins na plataforma de lançamento, mas acabou cancelando sua presença no evento. Armstrong morreu em 2012, aos 82 anos.

Collins se referiu a um famoso discurso de setembro de 1962 do presidente norte-americano John F. Kennedy, que prometia colocar o homem na superfície lunar até o final daquela década.

"O que Kennedy disse nos ajudou muito em nossa preparação para o primeiro pouso na lua", disse Collins numa transmissão ao vivo direto da plataforma que foi remodelada pela SpaceX, de Elon Musk, para futuras missões tripuladas sob o Programa de Tripulação Comercial da Nasa.

"Eu gostaria de transferir esse espírito de onde estamos para onde poderemos ir, e proporia irmos direto para Marte, sob o que eu chamaria de Expresso Marte JFK", disse Collins.

Em outra comemoração do histórico lançamento, o traje espacial que Armstrong usou na missão foi exibido ao público pela primeira vez em 13 anos no Museu Smithsoniano do Ar e Espaço, em Washington.

(Reportagem de Bill Tarrant)

Mais Notícias