PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Tesla passa de US$ 1 trilhão em valor de mercado após encomenda de locadora

Tesla Model X, Tesla Model Y e Tesla Model 3 - Divulgação
Tesla Model X, Tesla Model Y e Tesla Model 3 Imagem: Divulgação

Da Reuters

26/10/2021 10h13

A Tesla ultrapassou US$ 1 trilhão em valor de mercado na segunda-feira, depois de fechar seu maior pedido com a locadora de automóveis Hertz, um negócio que reforçou as ambições da líder do mercado de carros elétricos de estar à frente de toda a indústria automobilística em vendas na próxima década.

As ações da Tesla subiram 14,9%, para US$ 1.045,02, tornando-a a montadora mais valiosa do mundo, de acordo com cálculos da Reuters com base em seu último arquivamento.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Até mesmo o presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, expressou surpresa com a velocidade do aumento. "Estranho que mudou a avaliação, já que a Tesla tem um problema de produção, não um problema de demanda", tuitou Musk em resposta a um comentário de Ross Gerber, co-fundador do fundo de investimento Gerber Kawasaki e acionista da Tesla.

"Wild $ T1mes!" Musk escreveu em um tweet separado.

A maioria das montadoras não se vangloria das vendas para locadoras de veículos, geralmente feitas com descontos para descarregar modelos com vendas baixas. Mas para a Tesla e seus investidores, a decisão da Hertz de encomendar 100 mil veículos Tesla até o final de 2022 mostrou que os veículos elétricos não são mais um produto de nicho, mas sim dominarão o mercado de carros de massa no futuro próximo.

"Os veículos elétricos agora são populares e apenas começamos a ver o aumento da demanda e do interesse globais", disse o CEO interino da Hertz, Mark Fields, à Reuters.

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, estabeleceu uma meta de crescimento anual de vendas de 50%, em média, chegando a 20 milhões de veículos por ano. Isso seria mais do que o dobro do volume dos atuais líderes de vendas Volkswagen e Toyota.

A demanda do consumidor por veículos elétricos está aumentando em alguns dos principais mercados. O Tesla Model 3 foi o veículo mais vendido na Europa no mês passado, informou a consultoria JATO Dynamics na segunda-feira.

A Tesla também parecia na segunda-feira estar fazendo progressos na resolução de problemas regulatórios que ameaçavam seus negócios na China. A empresa disse que abriu um novo centro de dados e pesquisa em Xangai para cumprir as exigências do governo para que os dados coletados de veículos na China permaneçam no país.

No entanto, a Tesla enfrentou nova pressão regulatória dos EUA na segunda-feira. O novo chefe do National Transportation Safety Board enviou a Musk uma carta questionando por que a Tesla estava lançando seu software "Full Self Driving", embora a empresa não tenha respondido oficialmente às perguntas do NTSB sobre a segurança do sistema de direção automatizado.

"Ele (o pedido da Hertz) coloca um ponto de exclamação sob a orientação de um crescimento de 50% + nas entregas", disse Craig Irwin, analista da Roth Capital. "Outra evidência sólida de que os elétricos estão se tornando populares."

A Tesla agora enfrenta o desafio diário assustador de se tornar uma montadora de alto volume, crescendo a uma taxa nunca vista desde o início dos anos 1900, quando a demanda explodiu pelo Modelo T, de Henry Ford

A Tesla está lidando com uma carteira de pedidos de seus veículos e interrupções na cadeia de suprimentos. O diretor financeiro da Tesla, Zachary Kirkhorn, alertou os investidores na semana passada que as metas de produção de curto prazo da Tesla vão depender de resolver essas interrupções e expandir duas novas e enormes fábricas de montagem e de baterias em Austin e Berlim.

"Há uma grande jornada pela frente", disse Kirkhorn.

Os rivais não estão parados. A Daimler, que tem a marca Mercedes-Benz, a General Motors, a Ford Motor e startups como Lucid e China Xpeng estão lutando contra Tesla com novos carros e caminhões elétricos.

Os investidores e analistas, por enquanto, estão olhando para além dos desafios de curto prazo. O Morgan Stanley aumentou sua meta de preço Tesla em 33%, para US $ 1.200, já que a corretora espera que a montadora elétrica ultrapasse 8 milhões de entregas em 2030.

O negócio com a Hertz também ressaltou o poder da marca Tesla, à medida que a locadora de automóveis sai da falência e pretende reviver sua marca outrora dominante. O resgate de Hertz é liderado por um grupo de investidores, incluindo Knighthead Capital Management, Certares Opportunities e Apollo Capital Management.

"Acreditamos absolutamente que isso será uma vantagem competitiva para nós", disse o CEO interino da Hertz, Mark Fields, sobre o pedido da Tesla, que deve ser entregue no final de 2022.

"Queremos ser líderes em mobilidade. Obter a experiência dos clientes com veículos eletrificados é uma prioridade absoluta para nós."

O sedã Model 3 mais barato da Tesla custa a partir de US$ 44 mil, fazendo com que este pedido valesse cerca de US$ 4,4 bilhões se todo ele fosse para seu sedã.

Fields não quis dizer quanto a Hertz estava pagando pelo pedido. A Tesla não esteve imediatamente disponível para comentar.

Com o pedido atual, a Hertz disse que os elétricos representarão mais de 20% de sua frota global. Fields citou o número crescente de elétricos para venda e o interesse do consumidor em veículos eletrificados.

A Hertz também disse que está instalando milhares de carregadores em sua rede. Os clientes que alugarem um Tesla Model 3 terão acesso a 3 mil estações de carregamento Tesla nos Estados Unidos e na Europa.

As ações da Tesla fecharam em alta de 12,7%, em US$ 1.024,86.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Notícias