PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Califórnia comemora 'dia de reabertura' com suspensão de medidas anticovid

15/06/2021 20h36

Los Angeles, 15 Jun 2021 (AFP) - A Califórnia - o primeiro estado americano a decretar uma ordem para as pessoas ficarem em casa há quinze meses - comemorou seu "dia de reabertura" nesta terça-feira (15), com a suspensão de quase todas as medidas de distanciamento social e limites de lotação.

As pessoas vacinadas estarão livres para dispensar as máscaras em quase todo o estado mais rico e populoso do país, embora algumas exceções vão ser mantidas no transporte público, nas escolas e nos hospitais.

"Por fim estamos aqui, em 15 de junho, para virar a página, para irmos além dos limites de capacidade... Irmos além do distanciamento físico e social", disse o governador Gavin Newsom em uma cerimônia para marcar "a reabertura completa da economia na Califórnia".

Atingir a meta de reabertura em 15 de junho - estabelecida mais de dois meses atrás - representa uma mudança dramática na situação da pandemia na Califórnia.

O estado do oeste americano agiu com rapidez no início da pandemia, mas se tornou um epicentro da covid-19 no inverno passado.

"Houve um momento, não muitos meses atrás, em janeiro, em que ficamos sem sacos para corpos em algumas partes do sul da Califórnia", lembrou Newsom, dirigindo-se a um pequeno grupo reunido em frente ao famoso parque temático dos estúdios Universal, em Hollywood.

"Nós vimos mais morte do que gostaríamos, seguramos muitas mãos porque os familiares não conseguiam ir ao hospital", disse a enfermeira Helen Cordova, a primeira californiana vacinada em dezembro passado.

A vacinação em massa na Califórnia distribuiu desde então 40,5 milhões de doses - 16 milhões a mais do que qualquer outro estado americano - e tem se mantido consistentemente entre os estados americanos com o menor número de casos per capita nas últimas semanas.

Mas as antecipadas e abrangentes restrições adotadas pelo estado, de forte influência democrata, geraram fortes críticas, particularmente de republicanos e muitos donos de empresas, que defendiam uma reabertura rápida.

Newsom enfrentará um recall eleitoral ainda este ano.

"Este foi um estado que se orientou pela ciência, por dados, por fatos, por evidência observada, não pela ideologia", disse Newsom, que não usava máscara em seu discurso.

A Califórnia, com seus 40 milhões de residentes, gera cerca de 15% do PIB americano.

O governador apontou números recentes de emprego que mostram que a Califórnia gerou 38% de todos os novos empregos criados em todo o país em abril.

"Somos o sustentáculo da recuperação da economia americana. E isto se deve a nossas intervenções sanitárias, não apesar delas", afirmou.

amz/dw/mvv

Notícias